None
No alto das falésias ao redor do povo Koke de Papua Nova Guiné estão as galerias dos seus antepassados. Pendurado em cadeiras, com vista para a aldeia. Múmias, preservadas para os vivos visitarem e celebrarem. Desde a década de 1950, quando missionários europeus viajavam por esta região, o ritual de mumificar os mortos era proibido. O ancião da aldeia, Gemtasu, queria mudar isso. Ele não queria ser enterrado no solo para ninguém ver. Quando chegou a sua hora, queria que os seus parentes o mumificassem como ele havia mumificado o seu pai. O seu tempo chegou, e a líder e fotógrafa da expedição, Ulla Lohmann, estava lá para o documentar, honrando o seu desejo de compartilhar a sua história com o mundo.