10 Animais Estranhos que, Provavelmente, Desconhecia

Acha que conhece grande parte da fauna do planeta? Surpreenda-se com estes animais estranhos que provavelmente desconhecia.

Publicado 21/06/2018, 14:12 WEST, Atualizado 5/11/2020, 06:02 WET

O nosso planeta é verdadeiramente fantástico e riquíssimo em animais belíssimos, interessantes, assustadores e até estranhos. Os oceanos estão repletos de criaturas curiosas e intrigantes, mas também os há fora de água. Conheça 10 animais estranhos que habitam o planeta Terra, e que parecem saídos do imaginário de uma criança ou de um filme de terror.

PEIXE-BOLHA, GELATINOSAMENTE… ESTRANHO

O peixe-bolha tem um aspeto pouco convencional fora de água devido ao seu corpo gelatinoso.
Fotografia de Kerryn Parkinson, Zumapress, Newscom

O primeiro dos animais estranhos desta lista é um peixe realmente muito estranho. O peixe-bolha, ou Psychrolutes marcidus, é uma espécie que habita as águas profundas da costa da Austrália e Tasmânia, raramente avistada por humanos.

Este peixe com ar carrancudo, foi considerado o animal mais feio do mundo, e adotado como mascote da Ugly Animal Preservation Society (algo como Sociedade para a Preservação de Animais Feios).

O peixe-bolha, que não possui nenhum osso ou músculo no corpo, é uma massa gelatinosa com densidade um pouco inferior à da água, pelo que flutua facilmente e nada sem dificuldade.

Em defesa do peixe-bolha, podemos dizer que o seu aspeto fora de água é muito diferente do aspeto dentro de águas profundas. A pressão que se faz sentir no habitat do peixe-bolha confere-lhe uma aparência de peixe mais “tradicional”. Estes animais estranhos não têm qualquer valor comercial. No entanto, correm risco de extinção devido à pesca de arrasto, ficando presos nas redes e não conseguindo fugir, pela falta de musculatura.

POLVO-DUMBO, O POLVO “VOADOR”

O polvo-dumbo tem umas “orelhas” que fazem lembrar o elefante voador da Disney.
Fotografia de NOOA.GOV

Polvo-dumbo é o nome comum do género Grimpoteuthis, sob o qual existem 13 espécies. Estas espécies são chamadas de Polvos-dumbo por causa das barbatanas membranares que fazem lembrar umas grandes orelhas, como as da personagem Dumbo, “o elefante voador”, da Disney.

Os Polvos-dumbo possuem 8 tentáculos, e conseguem viver a profundidades extremas. Estes animais estranhos dos mares são também bastante raros, com algumas das espécies tendo sido avistadas apenas uma vez. Felizmente, os Dumbos não se encontram em situação de ameaça, nem se pensa que sejam perigosos para humanos; alimentam-se de vermes, bivalves e crustáceos. De entre o pouco que se sabe sobre eles, podemos dizer que são animais estranhos.

VEADO-DE-PENACHO, O ADORÁVEL VAMPIRO

O veado-de-penacho tem um “tupé” e dois longos dentes caninos afiados, como de um vampiro.
Fotografia de Michael Rose, Alamy

O Veado-de-Penacho, ou Elaphodus Cephalophus, carateriza-se especialmente por dois traços: um tufo de pelo escuro que lhe cresce na testa, e dentes caninos afiados – que só ocorrem nos machos.

Mas que não se instale o pânico: este adorável animal estranho, mamífero oriundo da China e do Myanmar, é herbívoro, e alimenta-se principalmente de frutas, plantas e erva.

É um cervídeo bastante tímido, crepuscular, solitário e muito previsível. Atualmente encontra-se classificado na Lista Vermelha da UICN como uma espécie Quase Ameaçada. O declínio do número de elementos deve-se à destruição do habitat e às indústrias têxteis que procuram muito a sua pele.

TOUPEIRA-NARIZ-DE-ESTRELA, A GLUTONA

Uma toupeira-nariz-de-estrela sai de dentro do seu túnel.
Fotografia de Jens Petersen / Wikimedia Commons

A Toupeira-nariz-de-estrela (Condylura cristata), do norte da América, é um dos animais mais estranhos do planeta, não só pelo seu aspeto pouco usual, mas também porque é o comedor mais rápido do mundo.

Este pequeno mamífero carnívoro, quase cego, come um inseto num quarto de segundo! Os focinhos destes animais estranhos têm 22 apêndices que lhes rodeiam as narinas e servem como recetores sensoriais.

Assim, equipado deste poderoso órgão táctil, a Toupeira-nariz-de-estrela pode movimentar-se sem problemas, detetar comida e ainda ondas sísmicas. Mas as suas capacidades não ficam por aqui: a Toupeira-nariz-de-estrela consegue cheirar debaixo de água, atirando bolhas de ar e voltando a inalá-las.

LAGOSTA-BOXEADORA, A PUGILISTA COLORIDA

Os olhos da lagosta-boxeadora vêem a luz circularmente polarizada.
Fotografia de prilfish / Flickr

Odontodactylus scyllarus, nome científico da Lagosta-boxeadora, é um crustáceo pertencente à família Stomatopoda – lagostas com apêndices em forma de lâmina ou bola, em vez de pinças.

Este crustáceo, ao ser tão colorido, parece bastante amigável, mas a verdade é que é um dos animais mais violentos do mundo. A Lagosta-boxeadora esmurra as suas presas a uma velocidade superior a 80km/h! Razão pela qual pode não ser boa ideia mantê-la num aquário.

Além disso, os olhos deste crustáceo também contribuem não só para a sua designação de animal estranho, como para a designação de animal engraçado: observam a luz polarizada circularmente, o que tem levado a especular se poderiam ler CDs.

LESMA-DO-MAR AZUL, UM DRAGÃO… CANIBAL?

A lesma-do-mar-azul parece um pequeno boneco, mas é extremamente venenosa.
Fotografia de Sylke Rohrlach via Flickr

Lesma-do-mar-azul e Dragão-azul são nomes comuns atribuídos à espécie Glaucus atlanticus, uma lesma marinha encontrada em águas tropicais e temperadas.

A versão azul é a mais bonita de todas as lesmas-do-mar. Esta lesma de ar simpático tem o seu quê de assustadora: é um dos poucos predadores da Caravela-portuguesa, e é ainda mais venenosa que ela – de facto pode “reciclar” as toxinas da Caravela-portuguesa quando se alimenta dela –, e na falta de alimento pode virar canibal!

Na lista de animais estranhos, este pequeno e aparentemente inofensivo molusco, de apenas 3 centímetros, torna-se um gigante.

AXOLOTE, SAÍDO DO POKÉMON

O sorridente axolote, uma salamandra aquática, parece um ‘Pokémon’.
Fotografia de Miroslava Kopecka, Dreamstime

O axolote é uma espécie de salamandra aquática, nativa do México, a que os cientistas deram o nome Ambystoma mexicanum.

Os “adornos” à volta da cabeça são essenciais, pois são guelras. Este animal estranho de aspeto irreal encontra-se em perigo crítico de extinção, sendo encontrada apenas num lago, o Lago Xochimilco, perto da Cidade do México.

As razões para o desaparecimento da salamandra são a destruição do seu habitat natural, como o Lago Chalco que já não existe, e a pesca excessiva. O axolote é considerado um um petisco bastante apreciado localmente. Apesar de tudo, há alguma esperança para este anfíbio. Afinal, tem a capacidade incrível de regenerar membros inteiros, e ainda de sofrer metamorfose, desenvolvendo pulmões e perdendo a cauda.

PEIXE-MORCEGO-DE-LÁBIOS-VERMELHOS, MAS NÃO USA BATOM

O peixe-morcego-de-lábios-vermelhos “caminha” pelo fundo do mar com a ajuda de uma barbatana peitoral.
Fotografia de Rein Ketelaars, Wikimedia Commons

O peixe-morcego-de-lábios-vermelhos é um peixe encontrado perto das Ilhas Galápagos e da Costa do Peru, de nome Ogcocephalus darwini.

Este peixe, que parece ter os lábios pintados e estar muito aborrecido, tem dificuldade em nadar, e a forma de se movimentar é primariamente “caminhar” sobre o fundo oceânico, com ajuda de barbatanas peitorais.

Sobre o porquê da sua boca vermelha, há algumas teorias: uma, diz que é uma forma de o peixe-morcego atrair fêmeas nas épocas de reprodução, outra, acredita que serve para que as espécies se reconheçam nos períodos de desova. Um dos animais estranhos com características mais caricatas, mas que não se encontra ameaçado, felizmente.

OCAPI… METADE CERVO, METADE ZEBRA?

O ocapi parece um híbrido de zebra e cervo, mas na verdade é “primo” das girafas.
Fotografia de Alan Eng / Wikimedia Commons

Apesar de se parecer muito com um híbrido entre um cervo e uma zebra, a espécie Okapia johnstoni, ou Ocapi, é da família Giraffidae, juntamente com as girafas.

Este mamífero natural da República Democrática do Congo, só foi descoberto pelo Oeste em 1901, embora já fosse conhecido dos povos nativos da África Central.

O Ocapi, além de ser um dos animais estranhos do planeta, é engraçado, com uma língua azul comprida que usa para limpar as pálpebras, orelhas e apanhar rebentos e folhas de árvores.

A sua língua comprida ajuda-o a limpar as pálpebras e orelhas.
Fotografia de kaelin / Flickr

Atualmente, é considerado uma espécie ameaçada pela UICN, sendo os seus maiores inimigos a desflorestação do seu habitat, ocupação de áreas protegidas e a procura pela sua carne e pele.

BICHO-DA-SEDA, AS FADAS EXISTEM!

O bicho-da-seda adulto é uma mariposa que parece uma pequena fada.
Fotografia de CSIRO via Wikimedia Commons

É provável que todos já tenhamos ouvido falar do Bicho-da-seda em algum momento, no entanto esta designação é normalmente atribuída ao estado larvar e de crisálida do Bombyx Mori.

O que poucos sabem é que a forma adulta do Bicho-da-Seda é uma mariposa adorável que quase parece uma fada, isto porque para se aproveitar a seda, tem de se sacrificar a crisálida antes do seu amadurecimento e consequente passagem para idade adulta.

O Bicho-da-Seda, originário da China, que já não existe em estado natural, só domesticado, raramente é visto na sua forma mais bonita. Quando adultos, estes pequenos animais estranhos são brancos, com aspeto peludo, e possuem uma espécie de cornos ou antenas na parte posterior, bem como asas delicadas. Afinal, as fadas existem.

+ fotografias de animais

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados