Veja as Melhores Fotografias de Animais de 2018

Observe de perto a alimentação frenética dos tubarões e dos morcegos carnívoros nestas fotografias fantásticas, selecionadas pelos editores da National Geographic.

Publicado 7/01/2019, 14:22 WET, Atualizado 5/11/2020, 06:02 WET

Dezenas de tubarões do recife caçam as suas presas nas profundezas do Pacífico Sul, e dois pumas encontram-se no topo de um penhasco no Chile. Para captar estas e outras imagens, os fotógrafos da National Geographic escalaram bem alto e mergulharam bem fundo – às vezes sem proteção. É difícil conseguir uma imagem espontânea da alimentação frenética dos tubarões a partir de uma gaiola de segurança.

Apesar de estarem há mais de 100 anos a fotografar o mundo natural para a National Geographic, os nossos fotógrafos de vida selvagem continuam a captar os animais de formas nunca antes vistas. Evgenia Arbugaeva passou algum tempo na Indonésia a captar fotografias vibrantes sobre o lado negro do comércio de borboletas, e Anand Verma aventurou-se num antigo templo Maia para fotografar morcegos carnívoros.

Algumas das nossas melhores imagens de vida selvagem do ano passado foram fotografias de pássaros. Para assinalar o centésimo aniversário da Lei do Tratado das Aves Migratórias, que protegeu um grande conjunto de espécies de aves, a National Geographic declarou 2018 como o Ano do Pássaro e empenhou-se em contar histórias sobre todas as coisas aviárias.

Concentrámos as nossas atenções nas aves em perigo, como os albatrozes da Ilha Marion subantártica, que foram fotografados ensanguentados e quase sem vida por Thomas Peschak. As nossas fotografias também mostraram as aves que estão a prosperar contra todas as expetativas, como as pardelas e os pinguins que se abrigaram nas Ilhas Malvinas, no Atlântico Sul, captadas por Paul Nicklen.

Charlie Hamilton James fotografou pássaros no seu estado mais inteligente e peculiar, como é o caso de um estorninho-comum, chamado Arnie, que adora Mozart. Charlie também celebrou o facto de ter conseguido captar a fotografia mais difícil de toda a sua carreira: um curioso pássaro americano chamado tetraz-cauda-de-faisão, que ele conseguiu finalmente captar durante um frio amanhecer, num amplo vale do Wyoming de cores douradas. “Demorou cinco semanas, muito café e um monte de material”, diz Hamilton James.

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados