5 Mitos e Verdades Sobre o Cérebro Humano

Sabia que sudoku e palavras cruzadas não são suficientes para exercitar o cérebro? Descubra alguns mitos e factos sobre o cérebro humano.sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Por National Geographic

O cérebro humano é um órgão muito estudado, mas, devido à sua complexidade, continua a ser um mistério. Há poucos anos, tudo o que era possível fazer no campo de estudo do cérebro era observar sintomas de pessoas com lesões cerebrais ou dissecar cadáveres. Hoje, a tecnologia, a medicina e a ciência evoluíram e conseguimos dar resposta a muitas questões.

Cada vez mais são feitas descobertas regulares sobre o cérebro, mas muita coisa continua ainda por descobrir. Por conseguinte, muitos mitos e lendas são criadas em volta deste órgão. No artigo de hoje, vamos desmistificar alguns mitos e identificar alguns factos sobre o funcionamento do cérebro humano.
 

Mito: Sudoku e palavras cruzadas são suficientes para exercitar o cérebro humano
Sudoku, palavras cruzadas e outro tipo de jogos que são conhecidos por exercitarem o cérebro, não são suficientes para travar o envelhecimento cerebral. Apenas aumenta a capacidade de memorização e de resolver este tipo de problemas. Aprender coisas novas, como uma nova língua, por exemplo, é muito mais eficaz.

Facto: O cérebro humano em si não sente dor
Apesar de o cérebro humano ser um órgão que não tem terminações nervosas que o façam sentir dor, ele recebe os sinais de dor captados pelo nosso corpo. Ou seja, a função do cérebro passa por detetar as variações físicas, químicas ou até térmicas que podem destruir os nossos tecidos, e que enviam impulsos até ao cérebro humano. Depois de analisar estes dados, o cérebro decide se vai ignorar ou responder aos mesmos. Neste caso, se considerar que o estímulo é uma “ameaça”, a resposta que emite é a sensação de dor. As dores de cabeça que sentimos, por exemplo, não ocorrem no cérebro, mas sim nas estruturas envolventes.

Mito: Os cérebros femininos e masculinos têm capacidades diferentes de aprendizagem
Existem diferenças entre um cérebro feminino e um cérebro masculino, incluindo a sua fisiologia, que pode fazer com que os cérebros funcionem de formas distintas. Por exemplo, de um modo geral, o cérebro de um homem pode ser 5% mais pesado do que o cérebro de uma mulher. Porém, até ao momento, não existem dados que demonstrem que a diferença de género de um cérebro humano condiciona a forma de aprendizagem dos indivíduos.

Facto: a atividade cerebral é tão única quanto as impressões digitais
Uma pesquisa partilhada pela Nature Neuroscience afirma que a atividade cerebral de uma pessoa pode ser tão única quando as suas impressões digitais. Isto foi descoberto através de um estudo feito por uns cientistas que utilizaram imagens de ressonâncias magnéticas para criar “perfis de conectividade”, que permitiam identificar a atividade cerebral de mais de 100 pessoas. Este estudo permitiu aos cientistas aprender mais sobre as conexões cerebrais e sobre a inteligência e personalidade de um indivíduo.

Mito: Apenas 10% do cérebro humano pode ser utilizado
Hollywood criou o velho mito de que apenas 10% do cérebro humano pode ser utilizado, quando lançou o filme “Lucy”, interpretado por Scarlett Johansson. A personagem toma por engano uma dose de fármacos nootrópicos que aumentam a sua inteligência a cada hora que passa, ao ponto de conseguir teletransportar-se.

Na verdade, podemos perceber que o cérebro funciona a 100% quando permite ao ser humano funcionar na sua totalidade: respirar, ter batimentos cardíacos, fazer a digestão, movimentar-se, equilibrar-se, pensar, entre outros. Mesmo quando nos encontramos a dormir, o nosso cérebro funciona ativamente.

Continuar a Ler