Primeira ligação quântica em Portugal realizada entre Lisboa e Almada

A primeira ligação quântica em Portugal foi criada para garantir ligações mais seguras a nível global. A tecnologia possui mais de 20 quilómetros de fibra ótica entre a Gare do Oriente e o Pragal.

Publicado 22/11/2021, 15:28
Ligação quântica

Dois centros de dados garantem a primeira linha de comunicações ultrasseguras, através da tecnologia quântica, em Portugal.

Fotografia de Warpcom

É o consórcio liderado pelas empresas de tecnologia e telecomunicações, Warpcom e ID Quantique, que conduz à realização da primeira ligação quântica em Portugal.

Esta ligação é assente em fibra ótica da IP Telecom e alcança mais de 20 quilómetros entre Lisboa, partindo da Gare do Oriente, até Almada, mais concretamente ao Pragal, fazendo a travessia do Tejo pela Ponte 25 de Abril.

No consórcio incluem-se também as empresas Deloitte, Fortinet e IP Telecom, cuja ligação desenvolvida permitiu transmitir informação encriptada através de chaves quânticas. Já foi realizado um teste, que serviu para demonstrar como esta tecnologia de ponta pode aumentar exponencialmente o nível de segurança das comunicações, protegendo os ativos importantes, como a informação e os dados.

Padrões tecnológicos motivam a primeira ligação quântica em Portugal

A necessidade desta primeira ligação quântica em Portugal surge após a análise dos padrões atuais tecnológicos, que indicam que a informação será facilmente desencriptada com recurso a tecnologia quântica. Tal facto revela um risco e uma ameaça graves quer para os governos, como para as organizações e para a população.

A existência da primeira ligação quântica em Portugal comprova, precisamente, que a tecnologia quântica já é uma realidade e que é possível garantir a segurança das comunicações entre dois pontos com tecnologia quantum-safe, criando um nível de segurança de tal forma que, mesmo que no futuro venha a existir um ataque com recurso à tecnologia quântica, a segurança da informação não é comprometida.

Além deste teste quântico ser um marco na história, por se tratar da primeira ligação quântica em Portugal a ser realizada, também é um momento importante por já ter integrado as soluções de segurança da Fortinet. A tecnologia de ponta deixou de ser apenas um teste de laboratório e passou a apresentar-se como um produto disponível para as organizações.

A realidade quântica é vista à escala global

Os especialistas ambicionam a criação da internet quântica, o que envolve investimentos por parte dos governos das principais potências mundiais, incluindo a União Europeia. O futuro remete para a garantia de ligações mais seguras e em mais pontos, criando uma rede à escala global.

A Era quântica aproxima-se a passos largos e as empresas e os principais players internacionais começam a concluir que existe a necessidade de se adaptarem e assumirem estratégias de cibersegurança, já preparadas para esta realidade quântica.

De acordo com Jean-Sébastien Pegon, Head of Finance and Telecom markets da ID Quantique, a líder mundial em soluções criptográficas quantum-safe, adaptar as empresas à tecnologia quantum-safe é um caminho a percorrer para proteger os seus bens no presente e no futuro.

A transmissão de longa distância é segura e confiável

A possibilidade de se fazerem comunicações ultrasseguras recorrendo a uma tecnologia conhecida como distribuição de chaves quânticas, quantum key distribution em inglês (QKD) traduz-se, na prática, pela introdução na rede de fibra ótica fotões polarizados (que passam por um filtro) cuja orientação corresponde a conjuntos binários (zeros e uns), que correspondem a uma chave de encriptação. Já do lado do emissor ocorre o processo contrário: é usado um filtro para perceber qual a chave de encriptação a partir da polarização de cada fotão.

Assim que emissor e recetor têm a mesma chave de encriptação, já pode ser feita a transmissão de conteúdos de forma mais segura. Caso alguém intercete a transmissão dos fotões, devido ao facto de na física quântica a observação destes elementos resultar na sua modificação, significa que a chave gerada pelo emissor não vai corresponder à chave recebida pelo recetor. Isto é, se alguém interferir pelo meio, percebe-se que a comunicação da chave de encriptação foi intercetada e não se deve proceder ao envio de conteúdos através da mesma.

Neste projeto, a Warpcom garante a total integração do sistema de geração e distribuição de chaves quânticas com as firewalls dos centros de dados, que podem ser geradas e transferidas novas chaves quânticas no intervalo de tempo que o cliente preferir, para reforçar ainda mais a robustez do sistema. Depois da integração com soluções, neste caso firewalls, o sistema vai beber estas chaves que são geradas de forma quântica e que periodicamente são alteradas, tornando o processo de criptografia mais robusto.

A comunicação encriptada pela tecnologia quântica

A IP Telecom, por exemplo, afirma-se como já preparada para ser a rede nacional de alto débito do país, mantendo a inovação e a garantia dos maiores níveis de segurança à economia nacional. Rui Ribeiro, Diretor Geral da IP Telecom, afirma que as comunicações quânticas simbolizam um futuro ativo da empresa e corresponde a uma necessidade clara dos seus clientes.

A Warpcom, com mais de 20 anos a operar no setor das TIC e um reconhecido parceiro pela sua experiência, know-how e cultura tecnológica, afirma que a segurança oferecida pelas ligações quânticas pode ser utilizada a nível de infraestruturas críticas, em áreas como defesa, saúde, mercado financeiro e por operadores de telecomunicações.

Segundo Bruno Gonçalves, gestor da unidade de negócio de cibersegurança da Warpcom, a ligação comprova que já é possível fazer comunicações seguras entre estes dois centros de dados, através da distribuição de chaves quânticas, ou seja, encriptando a informação com tecnologia quântica.

A primeira ligação quântica em Portugal, que liga Lisboa a Almada para a transmissão de informação encriptada através de chaves quânticas vai manter-se operacional, para que os parceiros desta iniciativa possam não só fazer demonstrações a potenciais clientes, como também explorar compatibilidades com equipamentos de mais fabricantes.

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

Ciência
Zhello, o robô português que vai garantir a desinfeção de espaços públicos
Ciência
Como a ciência e a tecnologia das cores podem ajudá-lo a melhorar o equilíbrio emocional
Ciência
Cadeira de rodas controladas pelo cérebro? Agora é possível
Família
Como a ‘TV Pandemia’ estimula o QI emocional das crianças neste momento crítico
Ciência
Como as Expressões Faciais Ajudam os Robôs a Comunicar Connosco

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados