Espaço

Marte 2030 – Conversas com os Pés Assentes em Marte

Marte 2030 é um ciclo de quatro conversas com os especialistas desta área sobre a hipótese de vivermos um dia no planeta vermelho. Sábado, 13 Outubro

Por National Geographic

As quatro conversas vão decorrer uma vez por mês, no Centro Cultural de Belém, de outubro de 2018 a janeiro de 2019, sempre às 21h00. Este modelo de conferência, irá dar hipótese ao público de questionar as décadas de sucesso e fracassos aos maiores especialistas portugueses na área da investigação do planeta vermelho. Os espectadores podem também questionar as hipóteses e condições futuras da vida humana futura em Marte.

 

Primeira Sessão – Vida em Marte, 26 de Outubro de 2018 às 21h00 (adiada devido às condições meteorológicas do passado dia 13 de outubro)

Zita Martins (Instituto Superior Técnico) – Astrobióloga e co-investigadora de duas missões espaciais na Estação Espacial Internacional.

Adriano Henriques (Instituto de Tecnologia Química e Biológica) – Microbiólogo que estuda o comportamento dos mecanismos biológicos e moleculares de bactérias em condições extremas de temperatura, oxigénio e pressão.

 

Segunda Sessão – Ir para Marte, 17 de Novembro de 2018 às 21h00

Rui Agostinho (Instituto Astrofísica e Ciências do Espaço) - Investigador na área do impacto do meio galáctico nas condições de vida na Terra.

Pedro Fevereiro (Instituto de Tecnologia Química e Biológica) – Biólogo dedicado ao desenvolvimento de ferramentas moleculares e celulares para a aplicação de biotecnologia e seleção de plantas em programas de melhoramento.

 

Terceira Sessão – Sobreviver em Marte, 15 de Dezembro de 2018 às 21h00

Pedro Machado (Instituto Astrofísica e Ciências do Espaço) - Investigador que estuda a dinâmica das atmosferas dos planetas do Sistema Solar e desenvolve pesquisa sobre a atmosfera de Vénus.

Isabel Abreu (Instituto de Tecnologia Química e Biológica) – Bioquímica na área da adaptação das plantas a alterações ambientais, lidera o Laboratório de Regulação do Proteoma em Plantas.

 

Quarta Sessão – Para Além de Marte, 12 de Janeiro de 2019 às 21h00

Nuno Santos (Instituto Astrofísica e Ciências do Espaço) – Investigador especializado na procura e estudo de planetas que orbitam em outras estrelas que não o Sol – exoplanetas.

Ricardo Louro (Instituto de Tecnologia Química e Biológica) – Químico-biólogo dedicado ao estudo dos processos moleculares essenciais à obtenção e transferência de energia por seres vivos.

Em que altura seremos capazes de viver em Marte? Como poderemos testar a resistência humana numa viagem tão longa? Que desafios fisiológicos teremos? Quantas missões de teste serão necessárias antes dos primeiros civis serem enviados para o planeta vermelho? Como se poderão alimentar e com que recursos? Qual deverá ser o perfil etário e condição física dos primeiros ‘enviados’? Como poderemos tornar o planeta menos frio e habitável? Quantos meses demorará cada viagem? Como poderemos regressar em segurança à Terra e após quanto tempo de espera?

Todas estas questões irão aproximar-nos um bocadinho de Marte e pretendem tirar dúvidas, lançar mais perguntas e, sobretudo, tirar-nos os pés da Terra e assentá-los em Marte. Este é o planeta do Sistema Solar conhecido, com condições de vida mais semelhantes às que temos. A hipótese de viver em Marte é um grande salto para a Humanidade e Marte pode ser apenas o início.

 

A entrada nas sessões de Marte 2030 tem um custo individual de 2,50€ ou de 8€ para o ciclo completo. As sessões serão transmitidas online, através do link: https://videocast.fccn.pt/live/id_fc_ul/marte2030.

Continuar a Ler