Outra Forma de Fomentar a Saúde Infantil: Generosidade

Descubra por que razão os atos de generosidade podem significar muito durante uma pandemia – para quem recebe e para quem dá.

Publicado 24/11/2020, 15:45
Fotografia de digitalskillet / Getty Images

A adolescente Abby Jones teve uma ideia para fazer algo com significado durante os períodos de confinamento: “Ela começou a encher frascos com botões de rosa secos e purpurina – pequenos ‘frascos de fadas’ para as crianças da vizinhança encontrarem”, diz a mãe de Abby, Brooke Jones, vice-presidente da Fundação Random Acts of Kindness.

Abby colocou os frascos em vias públicas e em parques. As crianças ficaram tão emocionadas que ela começou a criar varinhas artesanais para fazer bolhas de sabão. Brooke diz que Abby estava à procura de algo para animar os outros – mas acabou por se animar a si própria!

Os atos de generosidade podem ser gratificantes, mas fazer coisas para os outros pode ser mais do que isso. Pode promover uma boa saúde, tornando-se numa dádiva para as crianças durante uma pandemia. “Sabemos que ser generoso é um grande passo para nos fazer sentir melhor”, diz Stanley Spinner, vice-presidente e diretor médico do Hospital Pediátrico e Unidade de Cuidados Intensivos Infantis do Texas.

São ótimas notícias para os pais que desejam criar filhos atenciosos, crianças que podem ajudar os outros a suportar estes tempos muitas vezes difíceis.

Efeitos da generosidade na saúde infantil

De acordo com a organização sem fins lucrativos Mayo Clinic, os atos de generosidade têm benefícios para a saúde física e mental. Podem aumentar a autoestima, ao mesmo tempo que diminuem o cortisol, a hormona do stress. Ser generoso também liberta endorfinas, que são os analgésicos naturais do corpo.

Os atos de generosidade na infância também podem trazer benefícios a longo prazo. Num estudo feito durante 20 anos, psicólogos acompanharam crianças desde o jardim de infância até completarem os 25 anos de idade, e revelaram os benefícios surpreendentes do “comportamento pró-social” – isto é, ser cooperante, prestável, empático e boa pessoa. Os resultados: as crianças que demonstram estes comportamentos desde tenra idade têm mais propensão para continuar a estudar, evitar atividades criminosas, evitar o abuso de drogas ou álcool e ter melhor saúde mental na idade adulta.

Atualmente, com as crianças a lidarem com as preocupações que acompanham a pandemia, é particularmente importante que pratiquem a generosidade como uma forma de se manterem ligadas aos outros.

“Não funcionamos bem em isolamento, e isso é provavelmente mais difícil para as crianças, porque não têm todas as aptidões sociais e emocionais para superar os momentos realmente stressantes como este”, diz Brooke Jones. “A ciência diz-nos que a generosidade não vive numa bolha. Funciona quando estamos ligados uns ao outros.”

Richard Weissbourd, diretor do projeto Making Caring Common da Graduate School of Education de Harvard, concorda: “A generosidade é o que faz com que as nossas famílias sejam saudáveis, o nosso país saudável. É a forma como vivemos juntos, para podermos ser construtivos e alegres. Se não cuidarmos uns dos outros, não sobreviveremos.”

Como estimular a generosidade nas crianças

A maioria dos pais quer que os seus filhos valorizem a generosidade. Ainda assim, de acordo com uma investigação feita a nível nacional nos EUA pelo projeto Making Caring Common, as crianças tendem a acreditar que os pais estão mais preocupados com que os filhos tenham boas notas na escola e que façam coisas que os deixem felizes – não necessariamente com que os filhos façam os outros felizes.

Os especialistas dizem que os pais podem reverter este sentimento se prestarem atenção aos seus próprios comportamentos. Os pais podem ser um exemplo de generosidade para com os outros na sua comunidade, mas os filhos podem ter mais perceção disso em casa. O físico David Fryburg, cofundador da Envision Kindness, diz que os atos simples, como um sorriso, um abraço e os atos de consideração (como por exemplo aquela vez em que o pai ou a mãe lavaram a loiça mesmo que não fosse a sua vez) podem ajudar a sinalizar às crianças que a generosidade é importante.

“Sabemos que as crianças que são generosas e amáveis são assim, em parte, devido aos modelos que retiram dos pais”, diz Mark T. Greenberg, professor de desenvolvimento humano e psicologia na Universidade Estadual da Pensilvânia e coautor do estudo de 20 anos.

Coisas que as crianças podem fazer

As crianças podem desenvolver a sua generosidade procurando formas simples de serem generosas todos os dias. “A generosidade é como um músculo”, diz Richard Weissbourd, autor de The Parents We Mean to Be. “É preciso prática.” Eis algumas formas surpreendentes de desenvolver esta capacidade.

Oferecer algo. Deixar presentes surpresa para os vizinhos ou até mesmo para estranhos é uma ótima forma de ensinar a abnegação às crianças – afinal de contas, as crianças nem sempre vão testemunhar os resultados das suas ações. Brooke Jones sugere que se pintem pedras, ou que se escrevam mensagens agradáveis em pedras, para as deixar no quintal de um vizinho, ou até mesmo num parque de estacionamento, para serem encontradas.

Escrever um bilhete aos profissionais de saúde. Embora um cartão possa ser importante para qualquer pessoa, pode ter um impacto adicional para os profissionais de saúde. “Enquanto profissional de saúde, ler as palavras de uma criança é incrivelmente importante porque as crianças são muito sinceras”, diz Stanley Spinner. E se as crianças escreverem para os seus próprios médicos, a ação pode ter um efeito em cadeia: a ligação com os pacientes cria empatia nos médicos, e os estudos mostram que, quando os médicos são mais empáticos, os seus pacientes dizem que recuperam mais depressa.

Estimar os outros. Quer o seu filho esteja a estabelecer contacto com um professor que está na linha da frente na luta contra a pandemia, ou com um amigo que está a passar por um momento difícil, dizer a alguém o quanto essa pessoa significa para si é uma generosidade que não será esquecida. Uma ideia é encher um frasco com bilhetes para um professor – tudo, desde curiosidades que as crianças aprenderam na escola a respostas de uma só palavra, como por exemplo “Você!” (Veja mais ideias para fomentar uma atitude de gratidão nas crianças.) 

Sorrir mais. Partilhar um sorriso é um ato de generosidade simples e poderoso – mesmo por trás de uma máscara. (Basta adicionar um aceno com a cabeça ou com a mão.) “As emoções são contagiosas”, diz David Fryburg. “Se eu sorrir para alguém, a probabilidade de essa pessoa sorrir de volta aumenta. E se eu estiver feliz, a probabilidade de alguém estar feliz também aumenta.” Na verdade, um estudo de Harvard mostra que as pessoas que têm vizinhos felizes têm as suas probabilidades aumentadas em mais de 34% de também serem felizes.

Observar atos de generosidade. De acordo com Brooke Jones, as pessoas que testemunham um ato de generosidade sentem as mesmas emoções benéficas que as pessoas que praticam esse ato – ou que o recebem. “Chamamos a isto ‘triangulação de generosidade’”, acrescenta Brooke. E estes sentimentos, por sua vez, inspiram o observador a querer praticar o bem por si próprio. (Podemos dizer que se trata de uma pressão de grupo positiva.)

“Ver generosidade diariamente ajuda a recentrar todas as pessoas, sobretudo com as imagens negativas do mundo a que estão expostas”, diz David Fryburg, que cofundou a Envision Kindness para partilhar histórias e fotografias de pessoas a praticarem atos realmente bons.

Ser divertido. As crianças generosas querem que os outros também se sintam bem, pelo que contar uma piada – sobretudo em tempos difíceis – é um ato simples de generosidade. Para além disso, alivia o stress, aumenta a libertação de endorfinas e pode ajudar as pessoas a viver mais.


Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com.

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

Família
A pandemia tem provocado muitas preocupações nas crianças. Não deixe que a vacina seja mais uma.
Família
Ferramentas Para Ajudar as Crianças a Gerir as Emoções
Família
Falar com as Crianças Sobre 2020
Família
Ajude os Seus Filhos a Destressar com os Alimentos Certos
Família
A Música Pode Ser a Ferramenta Perfeita Para Mitigar os Efeitos de Stress nas Crianças

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados