Fotografias da Vida Familiar em 2020

Por Rachel Buchholz
Publicado 23/12/2020, 13:07 WET
Crianças e famílias praticam o distanciamento social de forma criativa no Parque Dolores, em São Francisco, ...

Crianças e famílias praticam o distanciamento social de forma criativa no Parque Dolores, em São Francisco, no dia 22 de maio.

 

Fotografia de JOSH EDELSON / AFP via Getty Images

Para os pais, 2020 já podia ter terminado. Este ano, os malabarismos para lidar com o ensino à distância, o trabalho em casa, ajudar as crianças a lidar com os protocolos de uma pandemia e explicar os protestos raciais e as eleições polémicas nos EUA transformaram a vida familiar em algo que muitos gostariam de esquecer.

Mas, à medida que os pais se chegavam à frente para gerir crise após crise, uma coisa ficou clara: Os pais estavam a ensinar aos filhos aptidões essenciais para a vida, aptidões que irão acompanhar as crianças para o resto das suas vidas.

Por exemplo, os pais ajudaram os filhos a encontrar a sua resiliência ao longo de 2020, enquanto se ajustavam ao ensino em casa, superavam cancelamentos dececionantes e lidavam com a noção de que, embora as suas vidas estivessem a ser alteradas, esta nova forma de viver estava a ajudar a colocar um fim à pandemia.

“O truque é ter uma mentalidade flexível, aprender a resolver os problemas e a encarar as mudanças como um desafio em vez de um obstáculo”, diz Mary Alvord, coautora do livro Resilience Builder for Children and Adolescents.

Esta resiliência serviu para as crianças aprenderem sobre generosidade, empatia e criatividade. As crianças enviaram cartões de agradecimento para os profissionais de saúde. As festas de aniversário online mantiveram os avós em segurança. As mensagens misteriosas escritas com giz na calçada trouxeram palavras de esperança.

“As crianças são instintivamente empáticas”, diz a psicóloga infantil Lisa Damour. “Devemos fomentar estes instintos, pedindo às crianças para imaginarem o que faria outra pessoa feliz.”

Quando vários protestos eclodiram por todos os EUA, após o assassinato de George Floyd em Minneapolis, no dia 25 de maio, as crianças aprenderam sobre justiça racial e os pais tiveram a oportunidade de falar com as crianças sobre raça e discriminação racial, independentemente do quão desconfortável esta conversa possa ser.

“Enquanto pais”, diz Ibram X. Kendi, diretor executivo do Centro de Pesquisa e Política Antirracista em Washington D.C., “devemos criar filhos que consigam expressar noções de igualdade racial, que consigam encarar as disparidades raciais como um problema, e que consigam desempenhar o seu pequeno papel para eliminar o grande problema que é o racismo.”

Nos EUA, as crianças aprenderam sobre tolerância e pensamento crítico durante uma época eleitoral contenciosa, enquanto os pais encontravam oportunidades para ajudar as crianças a processar o que muitas vezes foi uma campanha eleitoral suja.

Este também foi um ano em que as crianças aprenderam que os seus heróis não eram invencíveis, e os pais tiveram de explicar as mortes e doenças de várias pessoas famosas. Mas as crianças também aprenderam sobre coragem após um ano repleto de desastres naturais, no qual os pais ajudaram os filhos a enfrentar os seus receios e também os inspiraram com histórias heroicas de resgates.

Ao longo de todo este processo, as crianças aprenderam que o mundo ainda pode ser um lugar incrível. A vida selvagem deu um ar da sua graça em lugares inesperados. Durante a pandemia, milhares de animais foram adotados. A SpaceX lançou os seus voos espaciais. E novas espécies foram descobertas.

“A maioria das crianças vai ficar bem”, diz Lindsay Malloy, professora associada de psicologia no Instituto de Tecnologia da Universidade de Ontário. “O mais importante para as crianças que se estão a adaptar é ter relações afetivas seguras com as quais possam contar.”

A voluntária Minka Macaule, de 14 anos, alimenta um jovem coala ferido no Parque de Vida Selvagem da Ilha Canguru, na Austrália, no dia 8 de janeiro. Os relatórios estimam que, na Austrália, os devastadores incêndios florestais afetaram cerca de três mil milhões de animais.

Fotografia de Lisa Maree Williams / Getty Images

Esquerda: Um menino faz um teste gratuito para a COVID-19 numa clínica móvel em Los Angeles, no dia 15 de julho.
Direita: Com o filho mais novo às cavalitas, uma mãe trabalha em casa enquanto a filha participa no seu primeiro dia de ensino à distância em Hastings-on-Hudson, Nova Iorque, no dia 8 de setembro.

Fotografia de MARIO TAMA / GETTY IMAGES (ESQUERDA) E TIFFANY HAGLER-GEARD / BLOOMBERG VIA GETTY IMAGES (DIREITA)

Esquerda: Crianças almoçam com distanciamento social na Escola do Primeiro Ciclo Woodland em Milford, no Massachusetts, no dia 11 de setembro.
Direita: Um monitor mostra alunos no ensino à distância enquanto outros participam presencialmente nas aulas de uma escola do primeiro ciclo de São Francisco, no dia 5 de outubro.

Fotografia de SUZANNE KREITER / THE BOSTON GLOBE VIA GETTY IMAGES (ESQUERDA) E DAVID PAUL MORRIS / BLOOMBERG VIA GETTY IMAGES (DIREITA)

Poucos dias após o assassinato de George Floyd em Minneapolis, no 25 de maio, um menino levantava o punho durante uma manifestação em Atlanta.

Fotografia de Elijah Nouvelage / Getty Images

No dia 30 de maio, em Cabo Canaveral, na Flórida, a SpaceX lançou os primeiros astronautas a partir de solo norte-americano desde 2011.

Fotografia de SpaceX via Getty Images

Esquerda: No dia 6 de maio, em Aurora, no Colorado, Faith Reed, de 10 anos (à esquerda), e Anyelah Kelley, de 11 anos, seguravam um cartaz dedicado ao avô de Faith Reed que tinha recebido alta do Centro Médico VA Regional das Montanhas Rochosas.
Direita: Christopher, Nicolas e Jonathan Boys (juntamente com a sua mãe, Catherine) num dos mais de 25 veículos que desejaram um feliz aniversário socialmente distante a Peyton Buss, agora com oito anos, em Thousand Oaks, na Califórnia.

Fotografia de HELEN H. RICHARDSON / MEDIANEWS GROUP / THE DENVER POST VIA GETTY IMAGES (ESQUERDA) E AL SEIB / LOS ANGELES TIMES VIA GETTY IMAGES (DIREITA)

Esquerda: Uma criança recebe as suas guloseimas de Halloween de forma socialmente distante na cidade de Nova Iorque.
Direita: Um menino mostra um cartaz de agradecimento dedicado às equipas médicas e aos funcionários essenciais perto do Hospital de Saúde Langone da Universidade de Nova Iorque, no dia 17 de maio.

Fotografia de DAVID DEE DELGADO / GETTY IMAGES (ESQUERDA) E NOAM GALAI / GETTY IMAGES (DIREITA)

Esquerda: Delonte Hillery brinca com Mase, o seu pit bull adotado recentemente, num parque da cidade de Escondido, na Califórnia, no dia 21 de abril.
Direita: Nya Rhane Christian Sena caminha por um tapete vermelho improvisado no parque de estacionamento da Escola Secundária de Vocação Técnica Madison Park, em Boston. Esta cerimónia foi uma das oito mini-formaturas organizadas por esta escola em junho para manter os alunos em segurança.

Fotografia de ARIANA DREHSLER / AFP VIA GETTY IMAGES (ESQUERDA) E DAVID L. RYAN / THE BOSTON GLOBE VIA GETTY IMAGES (DIREITA)

Abby Martin, de cinco anos, e a sua mãe, Jackie, visitam um memorial improvisado para a juíza Ruth Bader Ginsburg, no exterior do Supremo Tribunal dos EUA no dia 21 de setembro. Ruth Ginsburg faleceu no dia 18 de setembro devido a complicações de cancro do pâncreas.

Fotografia de Alex Wong / Getty Images

Esquerda: Mason Wilkes, de quatro anos, posa com um fato do Black Panther em frente a um quadro durante uma homenagem ao ator Chadwick Boseman, que faleceu de cancro do cólon no dia 28 de agosto.
Direita: Um rapaz joga basquetebol em Nápoles, Itália, em frente a um mural dedicado ao astro da NBA Kobe Bryant, que morreu num acidente de helicóptero no dia 26 de janeiro.

Fotografia de AP PHOTO / BRYNN ANDERSON (ESQUERDA) E SALVATORE LAPORTA / KONTROLAB / LIGHTROCKET VIA GETTY IMAGES (DIREITA)

Izzy e Darwin, dois pinguins-de-Magalhães, fizeram uma viagem desde a sua casa, o Aquário Shedd em Chicago, para visitar dinossauros no Museu de História Natural Field em julho, quando ambas as instalações estavam encerradas para os visitantes.

Fotografia de Field Museum / Katharine Uhrich (2020)

Esquerda: Uma mãe javali e os seus dois leitões vagueiam pelas ruas desertas de Haifa, em Israel, no dia 11 de abril.
Direita: “Cabras das montanhas” passeavam pelas ruas desertas de Llandudno, no País de Gales, no dia 31 de março.

Fotografia de ABIR SULTAN / EPA-EFE / SHUTTERSTOCK (ESQUERDA) E CHRISTOPHER FURLONG / GETTY IMAGES (DIREITA)

Um golfinho aproveita a ausência de tráfego marítimo e brinca no Estreito do Bósforo, perto da costa de Istambul, no dia 26 de abril.

Fotografia de Yasin AKGUL / AFP via Getty Images

Um menino sentado no chão, junto a uma cabine de voto, enquanto a sua mãe votava em Portland, no Maine, no dia 3 de novembro.

Fotografia de Erin Clark / The Boston Globe via Getty Images

Esquerda: A vice-presidente eleita Kamala Harris fala diretamente para as jovens raparigas durante o seu discurso de aceitação: “Cada rapariga a assistir esta noite vê que este é um país de possibilidades”. Aqui fotografada no dia 25 de outubro em Detroit, Kamala Harris tornou-se na primeira afro-americana, primeira nativa e primeira mulher a ser vice-presidente dos Estados Unidos.
Direita: Juntamente com a sua família, o presidente eleito Joe Biden vai mudar-se para a Casa Branca com Major, o primeiro cão adotado num abrigo a viver na Casa Branca. Adotado em março de 2018, este pastor alemão vai juntar-se a Champ (outro pastor alemão) de 12 anos de idade para se tornarem nos mais recentes animais de estimação presidenciais.

Fotografia de NIC ANTAYA / GETTY IMAGES (ESQUERDA) E STEPHANIE GOMEZ CARTER / DELAWARE HUMANE ASSOCIATION (DIREITA)

Vamos terminar 2020 com algo que fará certamente as crianças sorrir: Uma nova descoberta animal. Encontrado pelas florestas ao longo da costa leste da Austrália, o Petauroides volans já foi considerado uma só espécie. Mas um novo sequenciamento de ADN feito em novembro mostra que este marsupial tem na verdade três espécies. Isto significa que os cientistas descobriram dois novos animais adoráveis.

Fotografia de Josh Bowell / Queensland Glider Network


Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler