As Resoluções de Ano Novo Vão Parecer Diferentes Este Ano

Esqueça as resoluções para perder peso ou fazer mais exercício. Depois de 2020, as famílias vão focar-se em valores.

Publicado 4/01/2021, 15:41
Fotografia de omgimages / Getty Images

Este ano, a casa de Marva Brown em Brooklyn estava um pouco mais silenciosa. “Fomos sempre uma família que recebia bem as pessoas em casa, mas com a COVID não o podemos fazer”, diz Marva, mãe de três filhos. Em vez disso, o parque do outro lado da rua tornou-se na sala de estar da sua família, onde todos os familiares participaram em eventos organizados e as crianças aprenderam a andar de bicicleta. Marva até se juntou à organização sem fins lucrativos que cuida do parque.

Portanto, não é de surpreender que uma das resoluções de Marva para 2021 seja envolver-se ainda mais nos cuidados do parque. “Vamos limpar as folhas. Vamos cuidar do habitat das borboletas. É uma forma de ajudar o nosso meio ambiente, aprender, sair de casa e estar ativa.”

Para muitas famílias como a de Marva, 2020 foi uma estranha mistura entre deceções e novas descobertas. Com um novo ano a começar – e a realidade das vacinas a aproximar-se – as famílias estão a olhar para 2021 como uma oportunidade para descobrir como devem usar o que aprenderam em 2020 para impactar as suas vidas de formas significativas.

“As crises podem ser oportunidades”, diz Jim Taylor, psicólogo e autor de How to Survive and Thrive When Bad Things Happen. “Esta crise ofereceu uma oportunidade interessante para dar um passo atrás para refletir e possivelmente para redefinir as vidas individuais e familiares.”

Assim, em vez das resoluções tradicionais de Ano Novo, Jim sugere que se aprofundem os valores familiares, sobretudo os que se tornaram mais evidentes durante a pandemia – quer seja estar com os amigos, proteger o ambiente ou qualquer outra coisa – e perceber como se pode manter esses valores vivos durante o ano. Descubra como pode começar com a sua família.

Como estabelecer objetivos familiares

Primeiro, Jim sugere que examine os valores da sua família. Comece por perguntar: “O que é importante para nós? Quais são as nossas prioridades? É tempo para a família, para a educação, fé, filantropia?” Depois, pergunte: “Estamos a ter uma vida consistente com os nossos valores?” Caso contrário, 2021 é um ótimo momento para fazer alterações, diz Jim.

Depois de um ano stressante, colocar em prática planos para o futuro pode ser reconfortante para as crianças, diz Ashley Zucker, psiquiatra na Kaiser Permanente em Fontana, na Califórnia. “Definir metas pode trazer aquela sensação de controlo quando as coisas parecem tão caóticas. E pode trazer uma sensação de normalidade.”

Para além disso, a experiência de definir uma meta e de a alcançar pode ser muito gratificante. “Pode ser muito fortalecedor para as crianças”, diz Ashley. “E o processo pode oferecer às crianças um plano para terem sucesso no futuro.”

Como manter os objetivos

Qualquer pessoa que já tenha definido uma resolução para perder 10 quilos, mas que acabou por desistir em fevereiro, sabe que pode ser complicado manter um novo objetivo. A solução? Jim aconselha manter os objetivos simples e dividi-los em partes mais pequenas para que não se perca de vista uma meta mais ambiciosa.

“Mantenha os objetivos na mente de todos, seja com um lembrete no frigorífico ou relembrando-o em voz alta. Caso contrário, esse objetivo vai desaparecer quando surgirem outras questões.”

Outra ideia é criar um gráfico com autocolantes para acompanhar o progresso das crianças nos seus objetivos. “Ter algo visível para que possam ver as suas conquistas ao longo do caminho é muito poderoso”, diz Ashley.

Para as crianças participarem, Jim sugere que as envolva no processo. “É preciso haver adesão. É preciso haver participação. E é preciso haver um envolvimento.”

Para os pré-adolescentes e adolescentes, debata os objetivos no contexto das próprias aspirações deles. Por exemplo, se quiserem entrar para a equipa de basquetebol assim que a pandemia terminar, podem estabelecer a meta de praticar dribles durante 30 minutos por dia. “As crianças são pequenos seres egocêntricos”, diz Jim. “Portanto, se definir uma meta como sendo do interesse das crianças, é mais provável que a aceitem.”

Definir objetivos

Portanto, o que desejam as famílias para 2021, para além de uma vacina eficaz e das escolas abertas? Principalmente, querem que as coisas regressem ao normal, mas 2020 deu origem a alguns novos objetivos:

Passar mais tempo em família. Embora o tempo passado em confinamento possa por vezes parecer sufocante, os pais concordam que poder passar mais tempo em família é algo que querem continuar em 2021. “É tirar partido do tempo que passamos juntos, sem termos de ficar sempre ocupados a toda a hora”, diz Kim Wilson, mãe de três filhos que vive em Illinois. “Basta desfrutar do facto de estarmos juntos.”

Isto pode significar definir metas para trabalhar mais em casa ou perder menos tempo em tarefas. “As crianças habituaram-se a não querer, ou a não precisar, de ir ao supermercado”, diz Adrienne Scherschel, que vive com o marido e dois filhos em Ellettsville, no Indiana. “Espero que isso continue e que possamos passar mais tempo em casa juntos.”

Aprender mais sobre diversidade. Após um ano de conflitos raciais, o desejo de tornar o mundo num lugar melhor está a motivar algumas famílias a instruírem-se em 2021. Para Cara Cekosh, isto significou ter conversas difíceis com a sua família sobre racismo, incluindo a explicação da ideia de escravatura à sua filha Luna, de cinco anos. “Foi uma conversa muito desagradável de se ter”, diz Cara. “Estou feliz por termos feito isto.” Assim que as bibliotecas reabrirem novamente, Cara vai procurar livros apropriados para a idade da sua filha para continuarem estas conversas.

Melhorar a organização. Antes de o mundo regressar ao normal, alguns pais querem que as suas famílias sejam mais organizadas. “Sinto que agora tenho o tempo que preciso”, diz Kim Wilson. Para esta mãe de três filhos, isso significa ter horários regulares para as refeições, uma reunião familiar semanal e, finalmente, manter as tarefas sob controlo. “Eu detestaria olhar para trás e sentir que perdi tudo”, diz Kim.

Diversão em casa. Com os cinemas, restaurantes e instalações desportivas encerradas, muitas famílias encontraram formas de se divertirem em casa – e querem continuar a fazê-lo. Cara Cekosh e a sua família têm gostado de cozinhar e fazer projetos de arte.

“Agora sou a mãe que tem recipientes cheios de pompons e artesanato”, diz Cara. “Manter isto tudo parece mais fácil e natural, já que estas mudanças estão agora embutidas na nossa vida diária.”

Manter-se saudável

Embora uma das metas de Marva Brown para 2021 seja uma resolução típica de Ano Novo – comer de forma mais saudável e ser mais ativa – estas metas devem-se inteiramente a 2020. Dois dos seus familiares morreram com doenças relacionadas com a COVID. “Isso fez-me pensar sobre a minha mortalidade e sobre como estou a cuidar de mim própria.” O objetivo de Marva é juntar-se aos filhos quando estiverem a brincar no parque, em vez de ficar sentada num banco.

“É uma das coisas importantes que estou ansiosa para manter em 2021”, diz Marva. “A minha filha perguntou-me se eu ainda estaria cá quando ela se casasse. E sim, eu quero estar cá quando ela se casar.”
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados