Benjamin Von Wong – de Engenheiro de Minas a Fotógrafo

Ben Von Wong tem um estilo surrealista único e fotografa problemas ambientais como o lixo eletrónico e o uso excessivo de plástico. É um dos oradores do National Geographic Exodus Aveiro Fest em 2018.

Por National Geographic

Tente imaginar um Engenheiro de Minas. De seguida imagine um Engenheiro de Minas Fotógrafo reconhecido mundialmente. É Benjamin Von Wong, Engenheiro de Minas até 2012 e dedicado à fotografia desde então. Ben tem um estilo muito especial de fotografar - usa o surrealismo para ilustrar problemas de cariz ambiental e projetos de impacto social. Cria cenários épicos, misturando o mundo real e a ficção.

Cresceu a ler livros de fantasia e ficção científica, passou por 13 escolas diferentes e nunca via televisão. Tocou violino durante 10 anos. Não tem uma equipa permanente, nem um estúdio. Não tem um escritório, nem uma televisão. É cinturão preto em Taekwondo. Demitiu-se do seu trabalho enquanto Engenheiro de Minas em Nevada (E.U.A.), no ano de 2012, sem hesitar.

Autointitula-se artivist e tenta transmitir mensagens importantes de uma forma super-realista. “Penso que uma fotografia deve despertar alguma emoção.” É preciso uma imensa dose de criatividade para transmitir mensagens aborrecidas sobre problemas comuns, muitas vezes já desgastados. Ben acredita que é mais fácil com imagens extravagantes e exageradas.  

Dificilmente se consegue destacar um dos seus projetos, porque o storytelling e o resultado final são sempre impressionantes. Alguns dos mais recentes são: ‘#MermaidsHatePlastic’ - um projeto com uma sereia e 10.000 garrafas de plástico; ‘#RethinkRecycleRevive’ com lixo eletrónico; e ‘#SharkShephers’ - um projeto subaquático com uma modelo e tubarões.

Para conseguir ilustrar as suas ideias, já fez de tudo um pouco. Convenceu uma modelo a pousar com tubarões no fundo do mar. Colocou várias pessoas a fazerem tarefas domésticas com tempestades a aproximarem-se. Atirou plástico equivalente ao tamanho de um camião no oceano para o fotografar (retirando-o posteriormente). Pendurou uma mãe quadriplégica de cadeira de rodas numa falésia. Fotografou a equipa de uma empresa, seminua a fazer exercício. O seu intuito é tornar as pessoas mais cientes do que acontece à sua volta.

“No mundo criativo e artístico, a maior coisa que podemos recear somos nós próprios.” Ben Von Wong deixa alguns pensamentos no seu site:

“Não se limite a falar sobre o seu trabalho, fale sobre o motivo pelo qual o faz.

Seja generoso e amável para quem está à sua volta. What goes around, comes around.

Faça o que gosta. O dinheiro virá.

Sim. Precisamos do Facebook. E, não, isso não significa apenas criar uma conta e atualizá-la uma vez por mês.”

As suas fotografias contam uma história e têm um toque de fantasia. São épicas e majestosas, combinando efeitos especiais e conceitos inovadores. “Acredito que a criatividade pode ser aprendida – apenas nunca podemos ficar satisfeitos com o que criamos.” Ben Von Wong utiliza a sua formação em Engenharia para resolver problemas técnicos nos seus cenários fotográficos.

 

 

Está atualmente dedicado a projetos de conservação que ajudem a nivelar a arte e a utilização das redes sociais de uma forma construtiva. Não perca as histórias por detrás das suas fotografias, no National Geographic Exodus Aveiro Fest a 1 e 2 de dezembro de 2018, no Centro de Congressos de Aveiro. Acompanhe os projetos alucinantes de Ben Von Wong na sua conta de Instagram e no seu website.

Continuar a Ler