Genius: Picasso’s Street, a Rua e o Manifesto

Há uma rua onde a idade não pesa, liberta. A National Geographic e o coletivo Lata 65 convidam a fazer da sua rua uma Genius: Picasso's Street.Thursday, May 10, 2018

Por National Geographic

Passar a mensagem, aos mais novos, de que os mais velhos ainda têm muito para dizer, fazer e viver foi um dos grandes objetivos que juntaram a National Geographic e o coletivo Lata 65, num projeto inspirado na nova série televisiva Genius: Picasso.

O desafio de fazer com que todos olhem para a terceira idade com outros olhos, deixando para trás todos os estereótipos, está lançado e, por isso, tanto a National Geographic como este coletivo criativo desejam que esta ação de inserção social se espalhe por mais cidades em todo o país e, quiçá, em todo o mundo.

Este projeto começou com um workshop, ainda em abril, e seguiu as linhas de um Manifesto, documento que serviu de guia e que acompanhou toda esta "intervenção":

HÁ UMA RUA ONDE AS RUGAS NÃO SÃO MARCAS, SÃO HISTÓRIAS COM VINCO

Os idosos são estigmatizados e até marginalizados na sociedade atual, quando na realidade são os que mais viveram, e os que mais histórias e ensinamentos têm para passar às gerações mais novas.

HÁ UMA RUA ONDE AS MÃOS NÃO PERDEM A FORÇA, GANHAM CORAGEM PARA FAZER MAIS.

A terceira idade é associada a fraqueza e fragilidade, ignorando-se o potencial imenso que está à espera de ser descoberto.

HÁ UMA RUA ONDE A SOLIDÃO NÃO CHEGA, SACODE-SE COM A TINTA DUM PINCEL.

Os idosos portugueses estão entregues à solidão e isolamento impostos por uma sociedade que os rotula de incapazes, improdutivos e inativos.

HÁ UMA RUA ONDE A JUVENTUDE NÃO TEM PRAZO, APENAS ESPÍRITO.

A falta de estímulos reais para a terceira idade provoca tristeza, apatia e estados depressivos que podem ser fatais.

HÁ UMA RUA ONDE A VIDA NÃO É DE PAVIO CURTO, É DE VISTA LONGA.

Os idosos são levados a acreditar que as suas vidas acabaram e que para eles já não é possível aprender ou criar, encarando o envelhecimento como um problema, em vez de uma oportunidade.

PERCORRA A GALERIA DE IMAGENS EM BAIXO PARA VISUALIZAR A PAREDE EXPOSTA NO LX FACTORY, EM LISBOA.

ver galeria

HÁ UMA RUA ONDE A VELHICE NÃO É UMA SOMBRA, É UMA COR CHEIA E FELIZ.

Num momento em que existem mais idosos que jovens, é necessário acabar com o estigma do envelhecimento, e promover cooperação e solidariedade geracional, da qual beneficiará toda a sociedade.

HÁ UMA RUA ONDE A IDADE NÃO IMPÕE REGRAS, QUEBRA-AS.

Artistas como Picasso, que se reinventou constantemente até aos 92 anos, há muito que nos mostraram que não há idade para quebrar as limitações da arte, da sociedade, e até da nossa própria mentalidade.

Um dos 25 idosos que participaram na iniciativa "Genius: Picasso's Street", da National Geographic e do coletivo Lata 65.

ESTA RUA É A GENIUS: PICASSO’S STREET

Através da arte urbana, idosos vêm mostrar que, sim, é possível aprender, criar, produzir a partir dos 65 anos, e que as limitações estão apenas na mentalidade. Conheça a rua onde os preconceitos são rejeitados e contrariados, onde as “avós” fazem graffiti, onde há tags e stencils, e onde se pode ver que a terceira idade não é um entrave, mas sim uma oportunidade.

A National Geographic e o coletivo Lata 65 convidam a visitar esta rua no LXFACTORY, em Lisboa, e desafiam a fazer da sua rua, uma rua Genius: Picasso's Street.

VAI ACEITAR O REPTO? PARTILHE A HASHTAG #GÉNIONÃOTEMIDADE.

Continuar a Ler