História

Foi Encontrada uma Imagem Fantasma da Rainha Escocesa por Baixo de uma Pintura

Uma investigadora deparou-se com este esquiço escondido, ao usar raios X para estudar a técnica utilizada pelo pintor.Monday, May 28

Por Sarah Gibbens
O esquiço que retrata Mary, a Rainha da Escócia encontrado por baixo de uma pintura do século XVI.

Escondido por baixo de uma pintura modesta do século XVI, está o retrato de uma das monarcas mais controversas de Inglaterra: Mary, Rainha da Escócia.

Ao utilizar raios X para analisar uma pintura secular, onde está retratado o nobre escocês Sir John Maitland, a conservadora-restauradora de arte do Instituto Courtald, de Londres, Caroline Rae reparou no esboço fantasma da figura de uma mulher, debaixo da primeira camada de pigmento.

Podemos ver que a mulher está a usar um vestido, um chapéu e parece estar a olhar para a esquerda. Rae delineou o contorno da figura da mulher e comparou-o com representações da rainha Mary, feitas durante este período. Descobriu que o esboço tinha fortes semelhanças com outras pinturas onde figurava a rainha.

No esquiço também vemos que a mulher tem as mãos na cintura “como se segurasse um pendente”, afirma Kate Anderson, a curadora sénior da Galeria Nacional da Escócia. A figura da mulher parece assim, estar numa pose bastante semelhante à de outros retratos da Rainha Mary, feitos no século XVI.

"Estamos convencidos de que é mesmo a imagem da rainha”, declara Anderson.

Com as radiografias, Rae conseguiu por a descoberto a tinta branca com chumbo que se encontrava por baixo da imagem de Maitland. Este tipo de tecnologia revelou esboços escondidos em quadro famosos de artistas como Degas e Picasso. E se era frequente que os artistas que trabalhavam com classes mais abastadas fazerem esboços, Anderson diz que não é habitual encontrar um retrato quase acabado, feito por um artista que trabalhava para a nobreza. Os esboços eram, quase sempre, feitos em papel antes de serem transferidos para um painel de madeira.

Rae especula que a imagem da antiga rainha foi controversa na altura em que foi criada.

O retrato de Maitland foi pintado por um artista chamado Adrian Vanson, que acabou a peça em 1589 – dois anos depois de Mary ser executada. Anderson pensa que o retrato da mulher que está por baixo da pintura também foi feito por Vanson, que pode ter sido contratado por Maitland para fazer o retrato da rainha Mary. Na verdade, o contorno do chapéu de viúva, com arames, que se vê no desenho parece semelhante ao que Mary usou durante o seu cárcere, revela-nos.

Ainda que o museu não saiba o ano exato em que foi feito este desenho de Mary, sabemos que teria sido perigoso exibir a cara de Mary naquela altura por causa das tensões políticas que se sentiam no seguimento da sua execução. É, portanto, plausível que Maitland tenha rapidamente mandado fazer um retrato seu para cobrir a imagem da rainha controversa, afirma Anderson.

EXCLUSIVO: Leia acerca da descoberta de uma sala secreta com trabalhos perdidos de Michelangelo

Mary esteve presa durante quase duas décadas antes de ser executada. A sua governação da Escócia foi marcada pela violência e controvérsia. Depois de ser implicada no assassinato de seu marido, ela foi forçada a abdicar do trono em 1567. Ao fugir para Inglaterra procurou a ajuda da monarca em funções, Elizabeth I, que em vez de a ajudar a aprisionou.

Restam poucos retratos de Mary, diz Anderson, o que faz com que este esboço seja uma descoberta particularmente afortunada.

Quando descobriu o esboço, Rae tinha estado a examinar uma série de pinturas feitas por Vanson, para entender melhor a técnica do pintor. E, segundo Anderson, nem sequer desconfiavam do que poderia estar escondido por baixo e agora apenas podem especular sobre que outras pinturas possam estar escondidas à espera de ser descobertas.

Continuar a Ler