História

Mosteiro de Tibães – Celebramos o Dia Internacional dos Monumentos

O dia internacional dos monumentos é já no próximo 18 de abril. Para celebrar, fomos descobrir um mosteiro do tempo do pai de D. Afonso Henriques. Bem-vindo ao Mosteiro de Tibães.Thursday, April 18, 2019

Por National Geographic
Mosteiro de Tibães

DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS

A 18 de abril celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Esta celebração visa promover os monumentos e sítios históricos de Portugal, valorizando e alertando a população para a importância da sua preservação.

A celebração foi instaurada a 18 de abril de 1982, pelo Concelho Internacional dos Monumentos e Sítios – ICOMOS – que atua na conservação do património. Em 1983 foi aprovada pela UNESCO.

Nesta data são várias as iniciativas para celebrar os monumentos e locais históricos, entre elas entradas e visitas gratuitas. Pode consultar todas as atividades planeadas no website da Direção Geral do Património Cultural e partir à descoberta dos recantos mais bonitos e especiais de Portugal.

MOSTEIRO DE TIBÃES: O MUSEU BRACARENSE 

O Mosteiro de Tibães, construído sobre uma antiga vila romana, no final do século X e inícios do século XI, é considerado um dos edifícios mais antigos da cidade de Braga e um dos mais importantes e ricos a nível nacional.

O Mosteiro de Tibães (ou Mosteiro de São Martinho de Tibães) é um local de grande interesse turístico. Possui uma igreja e capelas, quatro claustros, salas, jardins, lago e fontes e é reconhecido como sendo o museu da arte barroca de Braga, reunindo a maior e mais valiosa herança da cidade. Desta, destacam-se as pinturas, esculturas, arte sacra e livros. São igualmente deslumbrantes os pormenores em talha dourada, os retábulos e os elementos barrocos.

Aqui, é possível viajar pela história arquitetónica de Portugal. O Mosteiro de Tibães foi, no fundo, escola para um conjunto de arquitetos, como André Soares e Manuel Álvares, pedreiros, carpinteiros e escultores, sendo considerado, ainda hoje, uma das melhores e maiores peças arquitetónicas barrocas do noroeste peninsular.

Átrio do Mosteiro de Tibães


O MOSTEIRO EM TEMPOS

Foram várias as transformações a que o monumento esteve sujeito, ganhando especial reconhecimento após a receção da Carta de Couto - uma carta de doação da terra à Igreja – pelos pais de D. Afonso Henriques, D. Henrique e D.ª Teresa.

No século XVII, o Mosteiro de Tibães assiste à fundação da Ordem de São Bento de Portugal e do Brasil, tornando-se na casa-mãe de todos os mosteiros beneditinos, monges – que seguiam regras, como silêncio, pobreza, oração, trabalho e obediência, impostas por São Bento de Núrsia - e Dom Abade e, em simultâneo, no principal centro produtor e difusor de culturas e estéticas.

Após a extinção das Ordens Religiosas, o Mosteiro foi encerrado e todos os seus bens foram vendidos, com exceção da Igreja, do Passal e da Zona Conventual, utilizados posteriormente para fins paroquiais.

Foi recuperado pelo Estado Português, tornando-se Património Nacional e de Interesse Público, afeto ao Instituto Português do Património Arquitetónico e Ministério da Cultura, em 1994.

Mais recentemente, pelas suas características ímpares, o Mosteiro de Tibães foi escolhido para ser o palco da XXIII Cimeira Ibérica, que se realizou entre 18 e 19 de janeiro de 2008.

Hoje são desenvolvidas inúmeras iniciativas: a nível cultural, onde é permitido visitar os espaços inerentes ao Museu Monumento e ao Jardim Histórico; a nível educacional, onde se procura dar a conhecer o Mosteiro de forma lúdica e pedagógica, de forma adequada à tipologia de cada público, destacando as visitas guiadas, peças de teatro e observação de espécies; e a nível de acolhimento, onde foi adaptada uma parte do edifício para hospedagem e restauração.

Átrio do Mosteiro de Tibães


MIRE DE TIBÃES: A "VILLA TEUDILANES" 

Mire de Tibães é uma pequena freguesia situada na região norte de Portugal, mais precisamente, a 6 km a noroeste da cidade de Braga. A vila rústica nasce da anexação in perpetuum de Santa Maria de Mire e São Martinho de Tibães e conta com cerca de 2 437 habitantes.

Para além do Mosteiro de Tibães, esta terra antiga tem para oferecer uma série de atividades e espaços turísticos, tais como o Monte de São Filipe, o Folclore de São Martinho de Tibães, o Parque de Merendas de Tibães – Parque do Feital ou Parque da Amarela.

COMO CHEGAR?

O Mosteiro de Tibães encontra-se a 45 minutos de carro do Porto, pela A3, e a cerca de 3 horas e 30 minutos de Lisboa, indo pela A1. Se optar por viajar de transportes públicos (comboio) da Invicta com destino a Braga, a viagem demora aproximadamente 1 hora e 45 minutos. De Lisboa, a duração da viagem aumenta para pouco mais de 4 horas.

Já em Tibães, pode usufruir dos transportes urbanos de Braga, nomeadamente as linhas 50 e 90.

Continuar a Ler