História

Esta Aldeia Portuguesa Está Repleta de Ruivos

Fica no distrito de Leiria e está repleta de ruivos. Conheça a história da aldeia A-dos-Ruivos.Tuesday, July 30, 2019

Por National Geographic
Um retrato próximo de um jovem ruivo.

Existe uma aldeia portuguesa conhecida pela quantidade de habitantes ruivos que tem. O seu nome é A-dos-Ruivos e fica perto do Bombarral, no distrito de Leiria. Apresentamos-lhe um pouco da história desta aldeia.

A Aldeia A-dos-Ruivos
O nome vem de “A Terra dos Ruivos” e foi atribuído a esta aldeia devido à quantidade incomum de habitantes ruivos.

A origem desta aldeia deve-se à presença fixa de francos por este local, durante a segunda metade do século XIII, após a reconquista cristã. Há quem afirme, até, que a aldeia foi fundada por uma família de origem franca que terá vindo de Atouguia, Lourinhã ou Vila Verde dos Francos.

Era uma aldeia que vivia essencialmente da agricultura e da vinicultura, composta por lagares, adegas, currais, palheiros, entre outros. Em 1527, já a aldeia tinha uma grande diversidade de profissões, entre elas sapateiros, alfaiates, oleiros e vassalos.

Com dificuldades em deslocarem-se, as pessoas acabavam por casar com quem vivia nas localidades em redor. Então, o número de pessoas ruivas nesta aldeia era ainda mais elevado. Atualmente, não são visíveis tantos habitantes ruivos, mas, mesmo assim, o número é muito mais elevado do que muitas outras regiões.

Ruivos: quantas pessoas ruivas existem no mundo?
Sabia que apenas cerca de 70 a 140 milhões de pessoas, 1% a 2% da população mundial é ruiva? Apenas cerca de 1% dos ruivos têm olhos azuis, sendo uma das combinações de cabelo e cor de olhos mais raras do mundo.

Os países no Norte da Europa têm uma proporção maior de ruivos do que qualquer outra parte do mundo. Cerca de 10% deste total são do Reino Unido, cerca de meio milhão encontram-se na Escócia. Um grande número de ruivos concentra-se também em países como a Irlanda e em países escandinavos.

Curiosidades sobre ruivos
#1
Os cabelos ruivos são uma mutação genética bonita, independente da etnia das pessoas. Para tal acontecer, é necessário que ambos os pais sejam portadores do gene mutante MC1R. O MC1R é responsável, entre muitas outras coisas, pela pigmentação da pele e do cabelo, que os ruivos não conseguem produzir devido à mutação. Contudo, as chances de os filhos nascerem sem cabelos ruivos ronda os 25%.
#2 De acordo com a UCI Health, os ruivos necessitam de 20% a mais de anestesia para serem sedados, bem como anestésicos locais. Segundo a American Dentistry Association muitos ruivos temem dentistas devido a esta característica.
#3 Os ruivos detetam mais facilmente mudanças de temperaturas e podem ser menos sensíveis a choques elétricos, picadas de agulha e dores na pele.

Aproveite para conhecer mais uma localidade portuguesa, que nos brinda com estas curiosidades tão únicas. A-dos-Ruivos está apenas a uma hora de distância de Lisboa (78km) pela A8 e a 2h15min do Porto (250km), pela A17.

Continuar a Ler