Meio Ambiente

Paul McCartney Pede-lhe Que Faça Apenas Uma Coisa Pelo Planeta

Numa entrevista exclusiva, a lenda do mundo da música fala sobre as suas paixões e sobre como todos juntos podemos fazer a diferença. Quinta-feira, 2 Novembro

Por Heather Brady

A campanha de Paul McCartney tem como objetivo a redução do consumo de carne, e é uma campanha em que está pessoal e profundamente envolvido.

McCartney, um ícone mundial e ex-membro dos Beatles, que é mais conhecido pela sua música do que pelo seu ativismo, é, ele próprio, vegetariano convicto. Numa entrevista a  Susan Goldberg, a editora-chefe da revista National Geographic, falou sobre as suas escolhas pessoais e as suas paixões.

“Eu apoio muitas causas, mas tenho um carinho especial por esta, por corresponder exatamente à forma como eu vivo”, disse McCartney. “Através desta campanha, posso dizer às pessoas ‘experimentem’, e mostrar que pode, de facto, ser muito divertido observar os comportamentos que temos, o que comemos, como vivemos, como pensamos e questionarmos: ‘é mesmo isto que vou fazer para o resto da minha vida ou seria interessante tentar mudar qualquer coisa?’”

Nesta entrevista, McCartney fala sobre o lançamento para breve da curta-metragem documental One Day a Week, que fez com a ajuda das duas filhas, Mary e Stella McCartney. O filme conta com a participação da atriz Emma Stone (galardoada com um Óscar da Academia) e do ator Woody Harrelson (galardoado com um Emmy e nomeado para os Óscares). São eles que narram e partilham factos sobre o impacto da indústria pecuária nas alterações climáticas.

“O meu filme, One Day a Week, tem como objetivo alertar para este assunto importante e mostrar às pessoas que, se nos unirmos todos neste esforço, poderemos ajudar a cuidar melhor do ambiente, poderemos reduzir o impacto negativo das alterações climáticas e até mesmo melhorar a saúde das pessoas”, diz McCartney.

A curta documental vem complementar a campanha sem fins lucrativos Meat Free Monday. A campanha está focada nos impactos negativos que o consumo de carne tem no nosso meio ambiente, e McCartney espera incentivar as pessoas a comerem menos carne, ajudando, assim, a reduzir a progressão das alterações climáticas.

“A campanha Meat Free Monday incentiva as pessoas a deixarem de comer carne em, pelo menos, um dos dias da semana, com a esperança de que, se for cumprido por pessoas suficientes, a ideia se espalhe, e isso faça a diferença no ambiente”, diz McCartney.

A criação, o processamento e o consumo de gado são responsáveis por uma grande fatia da emissão de gases com efeito de estufa, gases esses que são prejudiciais para o Planeta e que contribuem para as alterações climáticas. Ao consumir menos carne, as pessoas podem reduzir significativamente a sua pegada ecológica e diminuir o consumo de água.

Na entrevista, McCartney falou também com Goldberg acerca da sua inspiração para a escrita da canção “Lady Madonna” – uma fotografia que viu numa revista National Geographic de uma mulher malaio-polinésia rodeada por três crianças pequenas, estando uma delas a mamar. A fotografia, tirada pelo fotógrafo Howard Sochurek, foi publicada num artigo intitulado “Forças especiais americanas em ação no Vietnam”, na edição de janeiro de 1965.

"Numa das edições da revista que vi, algures na década de 60, estava a imagem de uma mulher que estava com um bebé e tinha um ar muito orgulhoso”, afirma McCartney. “Olhei para a imagem e pareceu-me uma espécie de Virgem do Leite, a mãe e o filho... sabe aquela sensação de se ver uma fotografia de uma mãe e pensar, ‘esta pessoa é boa mãe’? Percebia-se que existia uma ligação entre os dois, e isso teve um efeito em mim; aquela fotografia afetou-me. Foi o que me inspirou a escrever a minha canção chamada “Lady Madonna”, foi aquela fotografia.”

Continuar a Ler