One Strange Rock por Bordalo II

Bordalo II: O Artista Atrás do Lixo

Bordalo II, artista plástico Lisbonense, cria e recria a partir do nosso lixo. Faz arte. Conheça o artista português que nos confronta com o nosso consumismo. Quarta-feira, 28 Março

Por National Geographic

Artur Bordalo nasce em Lisboa em 1987, já o seu nome artístico Bordalo II nasce de uma homenagem ao seu avô, o pintor e artista plástico Real Bordalo.

Bordalo II usa lixo que encontra nas ruas e com ele constrói esculturas que nos mostram que “o lixo de uns é o tesouro de outros”, neste caso, é arte.

Tendo passado pelo graffiti clandestino durante a adolescência, o seu amor pela arte foi inspirado pelo avô – a quem, desde criança, viu representar as ruas de lisboa – e foi na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, que percebeu quais os materiais que gosta de trabalhar e as técnicas que queria explorar – que não eram só pintura.

 

O lixo foi algo que apareceu aleatoriamente, mas depressa se tornou no foco da sua expressão artística. E se de relance parece que Bordalo II apenas faz peças de arte com desperdícios, um olhar mais atento revela-nos o significado por trás disto. O uso artístico do lixo é também uma espécie de crítica ao mundo em que vivemos, um mundo em que coisas outrora valiosas e importantes perdem rapidamente o valor ou a utilidade.

O artista plástico confronta a sociedade com o seu próprio consumismo e materialismo criando, a partir de algo que foi deitado fora, peças que nos fazem pensar e “pôr a mão na consciência”.

Bordalo II usa principalmente plástico, metal e materiais eletrónicos para criar peças tridimensionais, coloridas e completamente diferentes do original, com uma forte conotação ecológica, ambientalista e social, implícita e explícita. É com recurso à técnica mista - uma mistura de técnicas - que cria as suas instalações, sendo os materiais soldados, aparafusados, ou colados, dependendo da natureza e do tamanho. Quase um exercício de cidadania, cada peça do artista grita necessidade de sustentabilidade sócio-ecológica, e certamente não passa despercebida.

As suas peças mais conhecidas fazem parte de uma série chamda “Big Trash Animals” e podem ser encontradas em Lisboa, Paris, Talin, Lódz, entre outras 19 cidades em três continentes.

Não perca a nova instalação de Bordalo II, uma iniciativa National Geographic, a ser inaugurada dia 29 de Março, na praia de Carcavelos.