CONTEÚDO PATROCINADO PARA

nespresso logo
 ...

O renascimento do café de qualidade superior nas encostas de Rwenzor

Em redor da vila de Mbata no Uganda, os pequenos produtores aprendem novas formas de colheita dos seus Arábicas florais e subtilmente apimentados. As suas casas estão localizadas no meio das montanhas Rwenzori, onde é solo é fértil e o café cresce de forma distinta.

Texto de Jack Neighbour

FOTOGRAFIA DE RENA EFFENDI

O café de qualidade passa de geração em geração

Tal como os seus pais antes de si, Kirimbwa Joseph e a esposa, Musoki Rose, plantam café como meio de subsistência da família. Os sacos cheios de cerejas vermelhas acabadas de colher que eles carregam representam sua atitude pioneira depois de aderirem ao programa Nespresso AAA Sustainable Quality, onde trabalham com engenheiros agrónomos para aprender novas formas de aumentar a qualidade do café e a quantidade das colheitas. Foi uma decisão que fez com que Joseph e Rose aumentassem o seu rendimento, fizessem planos para aumentar a sua casa e desenvolvessem ainda mais a plantação. Foram mudanças tão benéficas que chamaram a atenção de outros agricultores da região.

Fotografia de Rena Effendi

Para uma elevada produtividade

Joseph no meio das árvores com cerejas de café maduras acabadas de colher e que aí cresceram ao longo de uma década, com uma altura que obriga ao uso de uma escada. Brevemente, terão de ser podadas outra vez para manter a produtividade elevada. Entretanto, o esforço extra para chegar aos ramos mais altos é compensador. As cerejas de café absorveram sol suficiente e cresceram maravilhosamente, com a sua polpa a alimentar os grãos de café de elevadíssima qualidade no interior.

Fotografia de Rena Effendi

Vermelhas, maduras e prontas a colher

A apanha seletiva é a primeira etapa da colocação do café no mercado e é a mais importante. Os agricultores do Uganda possuem uma longa história de colheitas fracas, porque têm de colher cada cereja, independentemente do tamanho ou da maturação. Com o objetivo de revigorar a cultura do café nesta região ímpar, a Nespresso e o seu parceiro de implementação no Uganda, a Agri Evolve, trabalham com agricultores como o Joseph para adicionar valor à qualidade acima de tudo o resto, incentivando-os a colher apenas cerejas de café vermelhas e exuberantes. A colheita pode ser mais reduzida, mas o valor de mercado é bastante superior.

Fotografia de Rena Effendi

Simplificar as rotas para o mercado

Dizer que a vila de Mbata é remota é pouco. Por isso, o transporte das colheitas de café dos pequenos produtores é difícil a diversos níveis comerciais. Desta forma, os agricultores transportam a pé as suas cerejas de café para centros de compra especializados, onde sabem que as melhores cerejas serão compradas a bom preço pela Nespresso.

Fotografia de Rena Effendi

O café premium é vendido a preço premium

Quando os agricultores chegarem ao centro de compra com as suas cerejas, é muito provável que Mbambu Ester esteja lá à sua espera. Ajuda-os a pesar e a preparar as cerejas para transporte e paga-lhes um preço premium, após a inspeção das bagas e o envio para um processo de secagem natural ao sol. Também ela produtora de café, Ester tem a confiança dos outros produtores da região e promove as técnicas que os ajudam a melhorar a qualidade do café e a aumentar os seus rendimentos. Quando a palavra se espalhou de que o café premium podia ser pago ao dobro do preço, tornou-se claro para todos que as novas técnicas eram compensadoras.

Fotografia de Rena Effendi

Qualidade em vez de quantidade

As cerejas de café de Joseph e Rose misturam-se com as de outros produtores da região no centro de compra, onde são uma vez mais escolhidas e submetidas a controlo da qualidade. Nos dois últimos anos, houve uma mudança para a manutenção da qualidade durante o processo de venda do café. Os agricultores eram responsáveis por cultivar, apanhar, descascar e secar os grãos antes de os venderem. Agora, a infraestrutura mais estável que têm à disposição alivia-os de alguns destes processos, tornando mais fácil a colocação do café no mercado global. E a Nespresso garante aos agricultores que o cuidado adicional no tratamento das cerejas de café de maior qualidade compensa o esforço.

Fotografia de Rena Effendi

Só o melhor interessa

Os produtores de café da região não são apenas responsáveis pelo cultivo do café. Muitas vezes, também têm de o processar. É algo que consome tempo e recursos e, muitas vezes, os agricultores não conseguem realizar o controlo da qualidade necessário para preparar corretamente o café de alta qualidade que cultivaram. Para os ajudar neste processo, a Nespresso apoiou a construção de um moinho na cidade de Bugoye, que processa as cerejas de acordo com padrões meticulosos após a entrega dos agricultores. Tal permite que estes se possam concentrar no melhoramento das suas quintas para produzirem o melhor café. É assim que o fazem.

Fotografia de Rena Effendi

Aprendizagens importantes

Os agricultores do Uganda colocam sempre a família em primeiro lugar. Adquiriram novas capacidades, como contabilidade e técnicas de colheita avançadas, e esperam proporcionar uma vida melhor às suas famílias. No futuro, este aumento de rendimentos pode permitir que os agricultores tenham acesso a cuidados de saúde, subsídios sociais e educação contínua para os filhos. Os filhos de Joseph frequentam a escola da vila de Mbata, tal como os filhos de outros pequenos produtores da região.
Outras histórias de café aqui.

Fotografia de Rena Effendi

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados