Seis Mercados de Natal Europeus que Vale a Pena Conhecer

É a época das salsichas e do vinho quente.

Tuesday, December 4, 2018,
Por Christine Blau
O mercado de Natal de Nuremberga realiza-se há 400 anos.
O mercado de Natal de Nuremberga realiza-se há 400 anos.
Fotografia de Dorothea Schmid, laif/Redux

Os mercados de Natal assinalam o início do Advento com chalés de madeira alinhados onde se vendem produtos de artesanato local, vinho quente e que estão pejados da alegria própria da época. Remontando há vários séculos, a tradição tem origem nos mercados de inverno de finais da Idade Média organizados pela parte germanófona da Europa e outras partes do antigo Sacro Império Romano, incluindo a atual zona leste de França e Suíça.

Os mercados de inverno organizavam-se durante vários dias, em vez de uma semana, possibilitando aos habitantes que se abastecessem de cestos, esculturas de madeira, alimentos sazonais e outros produtos para os meses de inverno que se avizinhavam. O mercado de Dresden poderá ser o mais antigo da Europa, tendo o primeiro evento sido aprovado por Frederico II, Eleitor da Saxónia, em 1434. A dado momento, estes mercados sazonais mudaram o seu foco para as comemorações de Natal, como são conhecidos atualmente. Eis alguns dos melhores mercados de Natal da Europa para desfrutar de uma escapada de Natal. (Conheça ainda os 20 melhores mercados de Natal em Portugal)

O mercado de Estrasburgo ilumina a Place de la Cathédrale.
Fotografia de Frederic Maigrot, REA/Redux

Estrasburgo: um clássico francês

O Mercado de Natal de Estrasburgo é o maior e mais antigo em França, remontando ao século XVI. Centenas de bancas de mercado espalham-se pela Grande Île – uma ilha no centro histórico da cidade e considerado Património da Humanidade pela UNESCO. Prove as iguarias desta zona do nordeste de França, como os crepes, especiarias para a confeção de biscoitos de gengibre e os vinhos brancos da Alsácia. Junto à enorme árvore de Natal na Place Kleber, a "Aldeia da Partilha" apoia ONG e instituições de caridade locais e um ringue de patinagem no gelo proporciona uma vista da catedral principal à noite na Place du Château. No distrito da estação ferroviária de Quartier Gare, o mercado "Off" de Noël destaca os designers e artesãos locais de comércio justo, rodeado pelo melhor bairro da cidade para observar arte urbana.

Zagreb: estrela em ascensão

A capital da Croácia leva o Advento muito a sério, tendo conquistado prémios para o melhor mercado de Natal na Europa nos últimos três anos consecutivos. A fonte na Praça Ban Josip Jelačić transforma-se numa exibição de luzes e as lanternas emitem um brilho caloroso pela avenida repleta de árvores e o antigo pavilhão de música no Parque Zrinjevac. Beba vinho quente para empurrar o štrukle – uma especialidade de pastelaria com queijo mole – antes de queimar calorias ao patinar na Praça do Rei Tomislav. Os Ad Gloriam, banda de metais constituída por seis elementos, dão concertos a partir das varandas mais pitorescas da cidade, dando o mote para as festividades nas ruas em baixo.

Amesterdão: Natal nos canais

A transbordar com 26 mercados de Natal à volta da cidade, Amesterdão monta um ringue de gelo em frente ao Rijksmuseum, rodeado de uma vila de chalés de madeira que servem  olibollen (dónutes holandeses) e vinho quente na Museumplein. As árvores enchem o mercado de flores tradicional, uma roda-gigante proporciona a melhor vista do centro de convenções RAI Amesterdão, e artistas e designers locais mostram o seu trabalho no mercado Funky Xmas na antiga fábrica de gás da cidade, a Westergasfabriek. A capital holandesa inicia a época natalícia com a celebração anual da ligação das luzes em meados de novembro, quando mais de 400 mil luzes LED e fogo de artifício exibem o edifício dos armazéns Bijenkorf, do século XIX, bem como a árvore com cerca de 19 metros de altura em frente ao Palácio Real na Praça Dam. No entanto, a verdadeira magia traz artistas do mundo inteiro para decorar os canais com instalações durante o Festival de Luzes de Amesterdão, sendo a altura ideal para fazer um cruzeiro. (Explore os canais e ruas de Amesterdão.)

Nuremberga: o original

No sul da Alemanha, o Mercado de Natal de Nuremberga apoia-se nos seus mais de 400 anos de tradição e rodeia a igreja gótica de Nossa Senhora do século XIV que se eleva sobre a praça principal. As crianças vão adorar o mágico Mercado de Natal Infantil, incluindo um nostálgico carrossel de dois andares com renas, uma roda-gigante e uma linha ferroviária a vapor. As salsichas de Nuremberga são oferecidas em três unidades, num rolo, sendo outra das especialidades o célebre biscoito de gengibre Lebkuchen, cozido há mais de 600 anos na cidade e apresentado em todas as formas e tamanhos.

 

Em Roma, o mercado de Natal cobre a Piazza Navona.
Fotografia de adam eastland, Alamy Stock Photo

Roma: fazer compras por desporto

O mercado da Cidade Eterna na Piazza Navona situa-se no estádio de Domiciano, local onde os antigos romanos assistiam aos jogos desde o século I d.C. Durante o mês de dezembro, os comerciantes locais enchem a praça para vender produtos de pastelaria e brinquedos tradicionais, enquanto os músicos de rua atuam, tudo isto em frente ao cenário de fundo da Fonte de Quatro Rios de Bernini e a Igreja de Santa Inês em Agonia, do século XVIII. A extraordinária exposição 100 Presepi aloja cerca de 150 representações da Natividade de toda a Itália e mais de 40 outros países, incluindo reproduções de presépios tradicionais napolitanos e sicilianos do século XVIII e manjedouras romanas do século XIX, para além de versões modernas feitas a partir de materiais não convencionais como areia, arroz, massa e frutos secos. Em 2018 e pela primeira vez, a exposição decorre na Via di Conciliazione, 5, perto do Vaticano. (Conheça o guardião das chaves para o Vaticano.)

Jersey: festas ao estilo das ilhas

Traduzido do antigo idioma francês normando simplesmente como "Festival de Natal", a "Fête dé Noué" é sinónimo de paradas, luzes, filmes festivos e teatro de rua pelas ruas de Jersey nas Ilhas do Canal. A maior paróquia, St. Helier, enche-se de barcos flutuantes, fanfarras e bailarinos durante a parada "Batalha das Flores do Natal". Construídas em 1810 contra a ameaça da invasão napoleónica, as casernas de Grève de Lecq Barracks transformam-se num mercado de artesãos. É possível provar cidra, salame e cidra dos comerciantes franceses que enchem a Praça Real em St. Helier ou no Mercado Normando-francês na Weighbridge Place.

 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler