A disseminação global do coronavírus está a afetar os viajantes. Mantenha-se atualizado sobre a explicação científica por trás do surto>>

Mafra recebe distinção internacional de Turismo Sustentável

Mafra recebe o selo internacional de Turismo Sustentável e assume o compromisso de continuar a assegurar um modelo de desenvolvimento turístico que proteja o ambiente e o património histórico-cultural.

Por Catarina Fernandes
Publicado 14/02/2022, 15:51
O certificado de turismo sustentável que Mafra recebeu recentemente resulta de um longo e complexo processo.

O certificado de turismo sustentável que Mafra recebeu recentemente resulta de um longo e complexo processo.

 

Fotografia por Tapada Nacional de Mafra, Câmara Municipal de Mafra

O Concelho de Mafra tornou-se o segundo, depois de Vouzela, a receber o reconhecimento do Instituto de Turismo Sustentável, através do selo internacional de sustentabilidade Biosphere Destination. Este expressa o reconhecimento da integração dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, no que respeita à estratégia de desenvolvimento turístico do território, que se pode traduzir pela construção de destino de qualidade para locais e turistas.

(Relacionado: De Mafra ao Rajastão, eis alguns Patrimónios Mundiais da UNESCO.)

Do Convento de Mafra e Ericeira para o reconhecimento de turismo sustentável

Conhecer Mafra leva-nos a recuar até ao reinado de D. João V. Após a construção do convento de Mafra, como parque de lazer do Rei e da sua corte, a Caça Nacional de Mafra foi desenhada como sendo o principal monumento da vila. Com 819 hectares totalmente protegidos pela sua muralha histórica, conta com 21 quilómetros praticamente ocupados por um manto verde onde coabitam livremente populações de fauna bravia, além da grande variedade de flora no perímetro da Tapada.

A Tapada de Mafra vem-se alterando ao longo do tempo. Dela fazem parte espécies de sobreiros, pinhal e diferentes variedades de carvalhos e arbustos. De interesse público foram identificados um castanheiro-da-índia, uma olaia com cerca de 120 anos e um sobreiro com aproximadamente 300 anos.

Da fauna destacam-se as aves, entre as quais podemos encontrar exemplares de Águia de Bonelli, bufo-real, açor e água-cobreira, mas também outras espécies de menor porte. Ao longo dos rios avistam-se salamandras, sapos, tartarugas e várias espécies de cobras. Entre os mamíferos, é possível registar gamos, veados, javalis, texugos, raposas e outros.

Em relação à Ericeira, que se estende entre as praias da Empa e São Lourenço, num espaço de 4km, esta tornou-se Reserva Mundial de Surf a 14 de outubro de 2011, após a consagração da organização internacional Save the Waves Coalition, sendo apenas a segunda reserva distinguida a nível global e permanecendo como única, até então, na Europa. Para o seu reconhecimento oficial foram tidos em conta a qualidade e consistência das ondas, a importante história e cultura do surf local, a riqueza e sensibilidade ambiental da área e a forte mobilização da comunidade.

O turismo sustentável como critério de escolha de destino

Ser um Destino Turístico Sustentável é, de acordo com Hélder Sousa Silva, Presidente da Câmara Municipal de Mafra, o assumir de um compromisso de continuar a assegurar a implementação de um modelo de desenvolvimento turístico que garanta uma relação equilibrada entre a atividade humana, a proteção do ambiente e a preservação do património histórico-cultural.

O reconhecimento de turismo sustentável é, também, um estímulo à qualificação da oferta para os operadores locais e um critério de escolha de destino pelos turistas nacionais e estrangeiros. Para a atribuição deste selo de turismo sustentável foi realizado um exaustivo diagnóstico, que envolveu entidades externas e diversos serviços municipais, além de vários momentos de auscultação pública.

A manutenção desta sustentabilidade em Mafra, implica uma série de iniciativas que, entre outras, inclui uma rede municipal de proteção ambiental, o alargamento da rede de percursos cicláveis e pedonais urbanos, a expansão da rede de percursos pedestres, a criação do manifesto do turista responsável e a constituição do Observatório do Turismo.

No que respeita ao Observatório, os seus objetivos passam por recolher e apresentar informação sobre a evolução de determinados indicadores, que são essenciais para o entendimento da sustentabilidade do território enquanto destino. No que diz respeito à área do Ambiente e Alterações Climáticas, os objetivos passam por monitorizar a água potável e saneamento, as energias renováveis e acessíveis, a produção e o consumo responsáveis, a ação climática e proteger a vida marinha e terreste.

(Leia também: Turismo sustentável: como contribuir?)

A certificação de turismo sustentável 

Este certificado de turismo sustentável que Mafra recebeu, resulta de um processo exigente que se iniciou com a assinatura da Carta de Compromisso no Dia do Município, a 21 de maio de 2020. O Biosphere Destination já faz parte também das Aldeias Históricas de Portugal e da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica, encontrando-se agora o Alentejo em vias de conseguir também obtê-lo. Mafra foi o segundo concelho a recebê-lo, seguido de Vouzela, ao qual foi atribuído no final de 2021.

Dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos na Agenda 2030, Portugal situa-se entre os 30 países mais sustentáveis do mundo, cumprindo da melhor forma o que diz respeito a energias renováveis e acessíveis. Em 26º lugar de um total de 162 países envolvidos, Portugal tem ainda desafios no que respeita à erradicação da forme e à proteção da vida marinha.

(Relacionado: Conheça ainda: 12 Reservas da Biosfera de Portugal que integram a Rede Mundial da UNESCO

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

Viagem e Aventuras
25 Viagens incríveis para 2022
Viagem e Aventuras
Sortelha, uma das aldeias mais bem conservadas do país
Viagem e Aventuras
4 Locais Para Uma Escapadinha de Inverno
Viagem e Aventuras
Rio da Grécia que vai dar ao ‘submundo’ atrai agora viajantes que procuram aventura
Viagem e Aventuras
Quando o oceano se transforma na sala de aula

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados