Viagem e Aventuras

Top 10: Tours de Caminhadas e Passeios

Por National Geographic Travel
Siga os caminhos através das “cinco aldeias” da Cinque Terre italiana até lugarejos com edifícios com cor de pastel e persianas contrastantes e que levam até barcos pintados com cores brilhantes, em pequenos portos.

21 janeiro 2010

Do livro da National Geographic “The 10 Best of Everything”

Great Smoky Mountains, Estados Unidos
As Great Smoky Mountains, há muito consideradas a casa ancestral dos índios Cherokee, é uma região rica em diversidade natural e em história natural. Batizada pelos Cherokee pelo misterioso fumo cinza-azulado que muitas vezes cobre os picos mais altos, a majestosa cordilheira de montanhas marca o auge sulista da cadeia de Apalaches. Estabelecido como parque nacional em 1934, hoje em dia a área estende-se por magníficos 202,500 hectares, tornando-a a maior área de vida selvagem do sul dos Estados Unidos. Próximo dos seus extensos 1.448 quilómetros de trilhos para caminhadas existe uma reserva com locais de interesse natural e histórico. As Smokies são o habitat de 130 espécies de árvores, 1.500 variedades de plantas com flor e 200 tipos de aves. Aninhados entre este refúgio de cascatas e vistas fantásticas sobre montanhas, mantêm-se os restos da herança de pioneiros: cabanas de madeira, fazendas, moinhos e estábulos construídos nos séculos XVIII e XIX por colonos europeus. Entrando nesta floresta imensa e abundante, os caminhantes podem rastrear um passado pioneiro que segue as pisadas inicialmente feitas pelos índios Cherokee.

Quebec, Canadá
Uma visita a pé através desta terra de sonho do norte – não muito longe do centro da região da cidade do Quebec – revela tesouros naturais e culturais. O estuário do Fiorde de Saguenay é um ecossistema único onde água fresca se mistura com o litoral, criando o ambiente desta viagem especial. Desfiladeiros de granito mergulham no Rio St. Lawrence, onde as vilas se aglomeram à beira da água. Existe uma extensa rede de trilhos no Parque Nacional de Saguenay, um Património da Humanidade de UNESCO. Picos de granito, lagos brilhantes, desfiladeiros altos, cascatas suspensas, águias e gansos-das-neves – todos são atrações comuns. Adjacentes estão autênticas pousadas para relaxar no conforto franco-canadiano.

Cinque Terre, Itália
Imagine caminhar num caminho espetacular na zona costeira com o Mediterrâneo de um lado, montanhas do outro e aldeias piscatórias italianas mesmo em frente. Agora multiplique essa experiência por cinco. Bem-vindo à região cativante que liga as “cinco aldeias” da Cinque Terre. Os caminhos pedestres cruzam as encostas com socalcos da Riviera di Levante até lugarejos com edifícios cor de pastel e portadas contrastantes, e guiando até barcos pintados de cores vivas e pequenos portos. Passe pelas trattorias e uma abadia solitária até um promontório de pedra com visibilidade total sobre o mar e um céu limpo sobre a cabeça. Pare no hotel Splendido em Portofino.

Ao longo do caminho, existe a cozinha liguriana, incluindo o característico pesto feito de manjericão local – uma fonte de orgulho por entre chefs e donos de restaurantes destas aldeias vizinhas, cada um deles reclamando ter a melhor receita. Sciacchetrà é um vinho branco raro, cristalino e aromático, uma especialidade colhida dos terraços vinícolas da Cinque Terre. Pare no hotel Splendido em Portofino.

Florestas Nubladas da Costa Rica
Um floresta nublada é uma floresta tropical que se encontra normalmente perto de montanhas em zonas costeira e se encontra coberta por nuvens na maior parte do ano. Viagens na Costa Rica através destas florestas representam o derradeiro encontro com a variedade ilimitada da natureza. Viajando a pé, explorará crateras robustas e cascatas de lagoas, lagos de água fresca e baías tranquilas. Árvores das florestas nubladas erguem-se no alto e rios largos correm através de caminhos florais exuberantes. Parte da aventura proporciona uma perspetiva grandiosa sobre as abundantes maravilhas naturais da região, ao cruzar pontes suspensas no alto da floresta. Cores brilhantes e sons selvagens criam uma experiência sensorial vibrante e exótica. Encontrará uma variedade de alojamentos na Costa Rica para renovar o seu entusiasmo para outro dia de descobertas nesta terra atraente.

Sudoeste da Irlanda
Caminhos desgastados pelo tempo convidam os caminhantes para um mundo de esplendor e lendas cativantes aqui, no ponto mais a oeste das ilhas britânicas. O passado histórico da Irlanda ganha vida na região sudoeste, onde antigas abadias e castelos estão lado a lado com casas de campo pitorescas. Caminhe pela Península de Dingle, passe pelas casas rústicas de pedra num cenário de desfiladeiros dramáticos num lado do caminho, e com pequenas ilhas ao longe no mar, do outro lado. Descubra ruínas da Idade do Ferro na ponta oeste da península, em Slea Head. Siga o caminho através das florestas cobertas de musgo no Parque Nacional de Killarney. Parta no barco para explorar as históricas ilhas de Inisfallen em Lough Leane. Caminhe pelas espetaculares dunas de areia do Condado de Kerry.

A caminhada é igualmente rica em descobertas da vida selvagem; poderá ver veados-vermelhos, lontras e mergulhões-de-crista, especialmente em volta dos Lagos de Killarney.

Almoços animados em pubs com uma cerveja Guinness por perto, em pequenas aldeias agrícolas oferecem uma amostra da cultura local. As noites encontram uma envolvência acolhedora na hospitalidade dos esplendidos hotéis da aldeia – um ponto alto é o Hotel Cahernane em Killarney, uma antiga propriedade do Conde de Pembroke.

O Trilho de Oregon
Estendendo-se desde Independence, no Missouri, até à cidade de Oregon, este trilho histórico foi o caminho usado para oeste por 300.000 emigrantes durante mais de 20 anos, a partir de 1841. Hoje em dia o trilho, percorrendo 3.492 quilómetros de Estrada, inclui 125 locais históricos e muitas oportunidades para passeios e caminhadas. Uma visita a pé começa na base do vulcânico Monte Hood, ao longo do poderoso Rio Columbia, passando cascatas que conduzem até vistas espetaculares sobre montanhas e prados repletos de folhas selvagens. Visite a Campa da Mulher Pioneira perto de Government Camp, onde vários trilhos conduzem até outros locais históricos. Pode ver uma réplica da portagem original que marcava uma estrada alternativa portajada, em utilização de 1846 a 1919. O Trilho de Oregon é igualmente rico na história dos Nativos Americanos, cujas civilizações nesta região datam de há milhares de anos. Este ambiente rende também recompensas culinárias: bons vinhos, ervas doces e salmão fresco, todos complementam o esplendor.

Creta
Enclaves distantes alcançados apenas a pé ou de barco, tornam esta ilha num destino único. Passará por enseadas escondidas, descer para desfiladeiros pouco conhecidos e seguir por caminhos pavimentados até castelos venezianos e praias de areia branca com um mar azul. Estes dias de caminhada podem ser estendidos com braçadas no mar, almoços em tavernas e piqueniques debaixo da cobertura de oliveiras com vista completa sobre o Mediterrâneo. Creta detém a distinção de ser o berço da primeira civilização europeia, os minoicos, com lendas e tesouros naturais são tão profundos que os historiadores, arqueológicos e viajantes continuam a fazer novas e ousadas descobertas. Desde o antigo porto na cidade fortificada de Chania, às incursões na remota zona costeira do sul nos limites da ilha, e caminhadas ao palácio do Rei Minos, apenas a deslumbrante beleza natural de Creta poderia rivalizar com a importância histórica da região. Não é de admirar que as fábulas e os factos se encontrem nas ilhas Gregas.

Butão
Antigas cidadelas erguem-se no horizonte. Templos budistas e fazendas talhadas em madeira podem ser vistas ao longo de vales férteis. Rios fluindo rapidamente correm ao longo da paisagem aberta, com os Himalaias cobertos de neve, à distância. A viagem através do Reino do Butão conduz ao coração da moderna Shangri-La. Explorar templos e fortalezas elegantes a pé, apelidadas de dzongs, ajuda a experienciar a serenidade que caracteriza o estilo de vida butanês. Rodeados de montanhas deslumbrantes, caminhos levam a encostas florestadas com rododendros e pinheiros azuis, quintas de campos dourados com mostarda e trigo-sarraceno e aldeias rústicas.

Os viajantes só foram autorizados a visitar o Butão recentemente, e os turistas no país ainda se limitam a uns quantos sortudos. Existe um calor e uma hospitalidade a experienciar na cultura local, costumes e cerimónias. Com vistas sobre o Vale de Punakha aos padrões intrínsecos dos tecidos de Thimbu, o caminho é belo, neste tranquilo reino.

Os alojamentos estão idealmente localizados em cenários naturais – em florestas com vista sobre um rio, ou empoleirados à beira de um vale. A cozinha local é uma mistura única entre sabores invulgares e picantes.

Suíça
Os espíritos disparam com o avistamento da paisagem alpina e que lugar melhor para andar do que nas montanhas de perder o fôlego? A altitude média de 1.351 quilómetros ultrapassa muitos dos picos mais altos de outros locais. Aventurando-se em duas regiões distintas culturalmente e ouvir três línguas pelo caminho, poderá experienciar variedade, vida selvagem e a hospitalidade Suíça. Começando em Kandersteg, teleféricos e gôndolas levam-no até caminhos cobertos de flores e lagos imaculados. Olhe para o Vale de Lauterbrunnen, enquadrado com cinco cumes, glaciares antigos e cordilheiras que parecem estender-se para sempre. Não existe melhor maneira de terminar o dia do que partilhando um fondue e pepinos, complementado com uma dentada em chocolate.

Nova Escócia, Canadá
Colinas de um verde-escuro e uma linha costeira escarpada criam um local soberbo para aventuras caminhantes nesta pérola marítima. Caminhos conduzem através do coração do espetacular Cape Breton Highlands National Park. A partir de Cheticamp, uma aldeia piscatória acadiana famosa pela sua música e pelos seus tapetes, explore penhascos onde águias-carecas voam no alto. O Golfo de St. Lawrence está 305 metros mais abaixo e vai até uma extensão perto da North Harbour Beach, onde existem oportunidades de partir para o mar num tour de observação de baleias. Caminhe por entre comunidades piscatórias com profundas raízes escocesas, em prados isolados, ao longo de costas escarpadas e praias de pedras arredondadas.

Continuar a Ler